Como aumentar a libido masculina e o desejo sexual

12 de Setembro 2012 as 10:56

A segunda disfunção sexual mais comum nos homens, a seguir à ejaculação precoce, é a líbido masculina baixa, de acordo com um artigo recente do Journal of the American Medical Association (Revista da Associação Médica Americana). E uma perda de ‘mojo’, como no filme Austin Powers, é muito difícil de falar para os homens, a despeito da ajuda disponível nos profissionais de saúde.



O que define a líbido baixa num homem é subjectivo e depende de diversas variáveis, mas, definitivamente, envolve a perda da disposição sexual, como afirma o Dr. Richard Kogan, um médico psiquiatra que exerce clínica privada em New York e é especialista no tratamento da disfunção sexual.

A saúde, tanto a física como a mental, são factores chave e, embora muitos homens sejam uma feliz excepção à tendência, o desejo sexual vai diminuindo com a idade.

Diferença entre a Impotência e Libido Masculina Baixa

“A impotência sexual e a libido masculina baixa são duas coisas completamente distintas”, diz o Dr. Richard Milsten, um urologista de New Jersey e co-autor do livro “The Sexual Male (O Macho Sexual), »W.W. Norton and Company.«.

“Todavia, os homens que sofrem de impotência sexual sentem também uma diminuição da líbido com o decorrer do tempo”, acrescenta. Quando a libido masculina desce e não há problemas de impotência, há numerosos factores que podem ser a causa dessa queda.

Algo deve ser feito para aumentar o desejo sexual.

Quando se está doente, a líbido sofre. Qualquer problema médico ou condição física crónica pode causar uma diminuição do apetite sexual. Se foi diagnosticado um cancro a um homem, sexo será a ultima coisa em que ele pensará durante uns tempos. Mas mesmo a doença mais insignificante pode diminuir o desejo sexual. Reciprocamente, quando um homem melhora a sua saúde – através de exercício, de uma dieta sem gorduras ou, se necessário, com tratamento médico – é muito provável que a sua líbido aumente.

Problemas Físicos Associados à Libido Masculina

Enquanto qualquer doença pode fazer diminuir o desejo sexual, algumas circunstâncias, tais como a doença da tiróide, tumores na glândula pituitária (que controla a produção da maior parte das hormonas, incluindo as sexuais) e a depressão, estão directamente ligadas à líbido masculina baixa, de acordo com o Dr. Milsten.

Testosterona Insuficiente

Similarmente, uma quantidade insuficiente da hormona sexual masculina, a testosterona, pode ser uma causa de libido masculina baixa, embora não seja nada provável que tal condição possa afectar a erecção. Os homens que descobrem que a sua condição física fez diminuir o seu desejo sexual devem consultar um médico, tendo em conta que essa diminuição é, por vezes, o único sintoma reconhecível de problemas de saúde.

Efeitos Secundários dos Medicamentos em Relação ao Sexo

Os medicamentos também podem diminuir a libido masculina. Muitos, embora não todos, os anti-depressivos podem diminuir o desejo sexual. Por vezes, apenas o facto de se tomar esses medicamentos pode ser o ‘apagar’ de um homem. Outros medicamentos que produzem estes efeitos são os calmantes e os medicamentos para a hipertensão.

As substâncias ilícitas, como a heroína, a cocaína e a marijuana, quando usadas profundamente e de forma habitual, também podem diminuir a líbido, de acordo com o Dr. Milsten. Se a precrição de um medicamento dificultou o desempenho sexual de um homem, este deverá falar com o seu médico acerca da possibilidade de mudar a medicação para outra similiar e que não tenha efeitos sexuais secundários.

Stress pode Destruir o Desejo Sexual

Imagine este cenário: Você e o maor da sua vida estão na cama, nus. Então, subitamente, um estranho com uma arma invade o quarto. Vocês perdem imediatamente todo o interesse no sexo e tudo o que querem em relação às vossas partes sexuais é que não fiquem magoadas. Em resumo, vocês redimensionaram as vossa prioridades, como instinto de sobrevivência.

Este foi um exemplo extremo, mas qualquer tipo de stresse – seja relacionado com o trabalho, com as relações ou com qualquer outra área da vida – que esteja a preocupar alguém irá diminuir o desejo sexual dessa pessoa.

Para que tenha uma líbido saudável, uma pessoa tem que estar empenhada – nem zangada nem magoada, Por exemplo, diz o Dr. Misten que “ se você andar a gritar com a sua/seu parceira/o, é praticamente certo que a sua líbido vai descer abruptamente”. Mas se vocês conversarem acerca das vossa divergências e o clima de paz e amor for restabelecido, o seu desejo sexual irá aumentar e voltar aos seus níveis habituais.

Se necessário, procure ajuda profissional

alguns problemas, todavia, taios como a depressão ou a ansiedade, o um grande stresse profissional, problemas familiares, conflitos conjugais sérios, experiências de abusos no passado ou conflitos acerca da sua orientação sexual podem requerer ajuda profissional. Se sentimentos negativos começarem a interferir na sua vida e a tornar-se opressivos, ou se deixar de ter prazer sexual, é essencial que procure ajuda profissional.