Júri de acusado de matar comerciante tem inicio em Teresina

Crime aconteceu em novembro de 2014

Após 2 anos e 4 meses do assassinato do comerciante Hélio Cortez teve início, nesta segunda-feira (20), o julgamento do acusado do crime, Alexandre dos Santos Gomes, que foi a júri popular em Teresina. 

O crime ocorreu no dia 9 de novembro de 2014, em um bar no bairro Mafrense, na zona norte de Teresina. De acordo com os autos do processo, a vítima foi morta após uma discussão provocada por motivos banais. Após o crime, o acusado fugiu para a cidade de Matões, no Maranhão, onde foi preso. 

Alexandre dos Santos Gomes, acusado do crime (Crédito: Reprodução)
Alexandre dos Santos Gomes, acusado do crime (Crédito: Reprodução)

No primeiro dia de julgamento, as testemunhas começaram a ser ouvidas pelo juiz, dentre elas a dona do bar e o delegado Matheus Zanatta. Para o advogado de acusação, Gilberto Ferreira, não há dúvidas sobre a autoria do crime, já que as provas contra o acusado são robustas. 

"Será feito o julgamento de que ele será condenado e que não há porquê ele ser absolvido porque está provado que ele foi o autor do crime e que não praticara o ato para se defender”, disse o advogado. 

De acordo com o advogado de defesa, os argumentos do acusado serão apresentados ao júri e à sociedade durante o julgamento. 

"A defesa preparou os argumentos jurídicos e fáticos e irá levar ao conhecimento da sociedade piauiense e o resultado a sociedade irá decidir nas próximas horas, ou, talvez, nos próximos dias porque esse julgamento pode durar dois dias ou mais”, afirmou o advogado Ray Shandy Campelo. 

Hélio Cortez foi assassinado em 2014 (Crédito: Reprodução)
Hélio Cortez foi assassinado em 2014 (Crédito: Reprodução)