Presos utilizam até energia solar para recarregar celulares no PI

Vistoria da Sejus encontrou 20 celulares na Penitenciária Irmão Guido

Nesta segunda-feira (20) a Secretaria de Justiça realizou uma vistoria na Penitenciária Irmão Guido e encontrou 20 aparelhos celulares com os detentos da unidade. A suspeita é que os aparelhos estejam sendo atirados na unidade por pessoas na parte exterior do presídio. 

De acordo com o Diretor de Inteligência da Sejus, coronel Luís Antonio Pitombeira, vistorias como a de hoje acontecem rotineiramente e a Secretaria tem aperfeiçoado as vistorias, mas, mesmo assim os presos têm recebido o material. 

"A gente identificou  que esse material está sendo arremessado por pessoas que se aproximam da unidade para fazer esse tipo de ação, a gente vem fazendo um trabalho junto com a Polícia Militar e já fizemos uma série de prisões e apreensões de pessoas portando esse tipo de material. A Secretaria tem feito o trabalho dela, investindo não só em estrutura, mas, também em tecnologia para coibir esse tipo de ação e isso já vem ocorrendo em algumas unidades”, afirmou. 

Coronel Luís Antonio Pitombeira (Crédito: Reprodução)
Coronel Luís Antonio Pitombeira (Crédito: Reprodução)

Ainda segundo o diretor, os presos fazem gambiarras nas celas para conseguirem recarregar a bateria dos aparelhos e, inclusive, já foram encontrados celulares sendo recarregados por energia solar.

"Já ocorreu fato de preso receber descarga elétrica por conta do uso de forma inadequada da eletricidade. Eles utilizam pilhas, já pegamos celulares incríveis com bateria de alimentação via energia solar, eles usam o diodo de bicicleta para gerar energia, são vários tipos de materiais que por ventura eles possam ter acesso e utilizam para alimentar esse aparelhos celulares”, afirmou.


Celulares apreendidos na Sejus (Crédito: Reprodução)
Celulares apreendidos na Sejus (Crédito: Reprodução)