Quadrilha falsificava documentos utilizando cédulas verdadeiras

Suspeita é que as cédulas tenham sido obtidas no Instituto de Identificação

Na última terça-feira (06), três pessoas foram presas em Teresina acusadas de aplicarem golpes em financeiras. A quadrilha utilizava documentos falsos para realizarem empréstimos nestes estabelecimentos, o detalhe é que a falsificação era realizada em cédulas de identidades verdadeiras. 

De acordo com a Polícia Civil, os acusados realizaram um empréstimo no valor de R$ 12 mil e dias depois tentaram realizar outro saque no valor de R$ 20 mil, quando passaram a ser monitorados pela polícia. Foram presos duas mulheres, identificadas como Lucilene Campos e Sheila e um homem identificado como Antônio Francisco. A Polícia Civil suspeita que as cédulas originais tenham sido obtidas no Instituto de Identificação e investiga se elas foram furtadas ou algum servidor do órgão contribuiu com os crimes. 

Documentos falsificados pelos criminosos  (Crédito: Reprodução)
Documentos falsificados pelos criminosos (Crédito: Reprodução)

Segundo o diretor do Instituto de Identificação, Francisco Pinheiro, há um controle das cédulas que saem do órgão e se tiver havido um vazamento os responsáveis serão identificados.  

"Até agora ainda não recebi essas cédulas para que eu possa comprovar que realmente saíram desse instituto. Todas as cédulas que saem do instituto vão para postos de identificação no interior e há um controle de números de série, então se houve um vazamento, com certeza nós saberemos para quem foram destinadas essas cédulas”, afirmou. 

Ainda de acordo com o diretor, nos próximos dias um novo sistema para a coleta de impressões digitais será implantado no Instituto de Identificação, fato que irá dificultar esse tipo de crime. 

logomarca do portal meionorte..com