11 perguntas que você sempre quis fazer sobre sexo respondidas

11 perguntas que você sempre quis fazer sobre sexo respondidas

Você ainda tem alguma questão em aberto? Acabe com o tabu e descubra aqui a solução para as 11 mais frequentes.

Todo mundo já teve alguma dúvida sobre sexo que acabou ficando sem resposta, seja pela vergonha de conversar sobre o tema ou até pela falta de alguém que consiga saná-la. Você ainda tem alguma questão em aberto? Acabe com o tabu e descubra aqui a solução para as 11 mais frequentes...

Homem consegue fingir orgasmo?

Existem pesquisas que dizem que homens fingem sim o orgasmo, mas isso pode não ser tarefa fácil. “O homem se acostuma a ter o orgasmo junto com a ejaculação, então elas acabam acontecendo juntas. É possível fazer uma coisa sem a outra, mas geralmente ele se condiciona desde a adolescência a fazer um ritmo que leve com que aconteçam assim”, explica Débora Padua, fisioterapeuta sexual. Apesar disso, se o parceiro perder a vontade pode dar um jeitinho de não te magoar. “Se ele estiver usando a camisinha pode fingir e tirar sem a mulher ver. Mas quando você já o conhece percebe quando ele está próximo do orgasmo, quais são seus ruídos e movimentos, é mais complicado”, completa.

Ejaculação feminina existe?

Essa ainda é uma discussão quente entre os especialistas e divide opiniões, portanto não há provas nem para o sim e nem para o não. “Alguns pesquisadores defendem que existe e outros dizem que não, que é só um excesso de lubrificação que é jorrado e, portanto, não há. Os que acreditam que sim dizem que há um resquício do que seria uma próstata feminina. O que acontece é que se produz esse liquido, que é diferente, mas muito parecido com a ejaculação do homem, só um pouco mais diluído. Algumas mulheres conseguem produzir quando tem um prazer muito elevado, mas desconhecem e até tem medo de estar urinando no parceiro e acabam bloqueando esse prazer intenso quando ele vem”.

É possível chegar ao orgasmo com sexo anal?

 Você pode chegar ao orgasmo durante o sexo anal, mas ele não acontece por causa do local em si: “É possível chegar ao orgasmo, mas ainda não foi encontrado nenhum ponto dentro do canal retal que leve a ele, diferente do ponto “G” do canal vaginal. O orgasmo anal ainda não é comprovado, mas muitas durante a penetração anal recebem estimulo clitoriano, seja delas ou do parceiro, então ela pode ter um orgasmo sim. Você também pode conseguir pela experiência diferente e por estar curtindo o que está fazendo”.

Ponto “G” existe?

 O ponto “G” já foi muito discutido, e acredita-se que ele exista, mas pode não ser exatamente a maravilha que tanto se fala. “As pessoas pintaram muito que é um ponto milagroso, e na verdade não é isso, ele só é um lugar mais sensível dentro do canal vaginal. É o local em que a mulher sente prazer com a penetração.”, revela. Ainda de acordo com a especialista, alguns estudos defendem que o ponto não existiria realmente, seria apenas uma área onde as ramificações do clitóris passam muito perto, e que na verdade o prazer viria dele e não do canal. “Acredita-se que o ponto “G” fique de três a quatro centímetros para dentro do canal vaginal, em uma parte rugosa. Dizem que ele é atingido por pressão e não por toque, não pelo vai e vem e sim por uma posição que ele pressione mais e faça mais atrito”, complementa. Portanto, não desista de procurá-lo com diferentes posições e aproveitando o melhor do sexo com o gato, mas nada de ficar decepcionada se não conseguir ver estrelas certo?

Quanto tempo dura uma ereção?

 Apesar de estudo publicado no Journal of Sexual Medicine defender que a média de tempo é de 7,3 minutos, esse número pode ser muito variável. “Se você for pensar em um homem sóbrio uma ereção pode ter muito ou pouco tempo, que vai variar de pessoa para pessoa. Digamos que ele ficou uma semana sem ter relação, com qualquer estímulo que ele receba vai ser mais fácil ejacular mais rápido, mas se ele se masturbou pela manhã e vai transar durante a noite vai conseguir segurar mais tempo”, diz.  

Homens têm mais vontade que as mulheres?

 A resposta para essa pergunta é não, as mulheres podem ter tanta vontade sexual quanto os homens, embora algumas questões dificultem que isso aconteça: “A nossa cultura faz com que eles possam pensar mais sobre sexo e aprendam isso desde pequenos, e as mulheres não. Depois que se casam elas devem pensar e ter vontade, sendo que a vida toda foram desestimuladas e isso gera um problema. As mulheres precisam se sentir bem para transar e os homens transam para se sentir bem”.

Qual o tempo médio de uma relação?

 De acordo com estudos, uma boa relação sexual precisa ter entre três e 13 minutos, mas não é bem assim que as coisas funcionam. “Não existe um tempo, mas existe o considerado prazeroso para os dois. Se o homem ejacula muito rápido e a mulher não, o tempo foi insuficiente, se for cinco minutos, mas os dois ficaram felizes está ok. Às vezes se fala em muito tempo, mas você tem que considerar se foi de penetração ou toda a relação sexual, que pode durar entre 30 minutos e uma hora por conta das preliminares”, garante.

Álcool ajuda no sexo?

 Você já deve ter ouvido que tomar um pouco de vinho faz maravilhas pela vida sexual, e se for na quantidade certa pode mesmo ser verdade: “O álcool interfere muito, na medida certa ele pode retardar a ejaculação masculina e manter a ereção por mais tempo, porque os reflexos ficam diminuídos e ele precisa de mais estímulo. No entanto, se o homem passar da dose pode perder a ereção com mais facilidade. Em uma quantidade baixa, o sexo vai durar mais”.

As pessoas fazem menos sexo na terceira idade?

Essa é uma preocupação principalmente para os homens, mas pode ficar tranquila, atualmente considera-se que as pessoas da terceira idade podem fazer até mais sexo do que os jovens: “Elas transam sim e muitas acabam transando bastante, até porque não tem mais a preocupação de engravidar ou não por conta da menopausa. Os remédios também mudaram muito a vida dos homens, porque prolongaram a vida sexual, assim como os hormônios para as mulheres, que ajudam com que elas os reponham e não percam o desejo. Tudo funciona como quando você é jovem, você ainda tem sensibilidade como antes e a maturidade também ajuda bastante, porque você costuma ser mais segura nessa fase da vida e se entregar mais ao prazer”.

É possível ter orgasmos durante exercícios físicos?

 Muitas mulheres relatam que sentiram um grande prazer ao fazer abdominais ou naquela aula de pilates, e isso é real. Já o orgasmo é outra história: “Se for com o treino pode ser que isso aconteça, mas não é tão simples assim. Se você está fazendo um exercício que estimula o assoalho pélvico você pode sentir muito prazer, embora nem sempre o lugar e a situação permitam chegar ao orgasmo. Pilates e ioga, por exemplo, acabam mexendo com o clitóris e podem causar excitação”.

 Homem tem mais prazer no ânus?

Teoricamente sim, a próstata é um local muito sensível e que pode causar um enorme prazer, até mesmo só com a pressão do lado externo, no espaço entre a bolsa escrotal e o ânus. Mas cuidado ao estimular o local: “Por mais que seja uma região bastante enervada e sensível, a cultura dos homens é de não deixar que sejam tocados no ânus. Pode ser prazeroso sim, mas ele pode assustar e não gostar nada da experiência. Se quiser fazer, avise que vai”.