Tenente do Exército mata namorada e atira em mais duas mulheres

O crime aconteceu na zona Leste de Teresina.

Na madrugada desta segunda-feira (19/06), um tenente do exército identificado como José Ricardo da Silva Neto, de 23 anos, matou por volta de 01h com tiros de pistola 380 sua namorada e feriu a tiros a irmã da vítima e uma amiga após uma discussão dentro de seu veículo que estava estacionado na avenida Nossa Senhora de Fátima, bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina.

De acordo com informações de testemunhas, tudo aconteceu após um desentendimento entre os quatro ocupantes durante a saída de uma casa noturna. A  namorada do acusado estava no banco da frente do veículo e foi atingida com disparos na nuca, na mão e no tórax, já as outras duas  que estavam no banco de trás foram atingidas na perna e no braço.

Segundo o segurança do local, a correria foi intensa. “Começou os disparos a gente escutou lá da casa de show, saíram duas ocupantes pedindo socorro e a terceira que estava no banco da frente não conseguiu sair e foi a que ele matou. Depois que elas duas saíram pedindo socorro, ele fugiu arrancando o carro e  levando a outra que foi baleada no banco da frente. Ela foi atingida com quatro disparos, um na nuca, na mão e dois na região do tórax, todos de pistola 380, e depois ele se baleou na perna. Foi muita correria, muitas pessoas tentando ajudar a moça, o SAMU foi acionado mas não veio, um rapaz colocou as duas dentro do carro e levou para o Hospital de Urgência de Teresina”, disse o segurança.

Segundo médicos que atenderam as vítimas a irmã da jovem morta chegou no hospital inconsciente, já a amiga passou por cirurgia. 

Após o crime, o acusado se deslocou até o seu apartamento na zona Leste com a vítima no banco da frente. A Polícia Militar do Piauí foi até o local e encontrou o corpo da jovem dentro do veículo no estacionamento do prédio. Segundo relatos, houve uma negociação para que o acusado se entregasse e em um determinado momento ele desferiu um tiro na própria perna. Após uma conversa, o mesmo entregou a arma e se rendeu. Logo em seguida, ele foi encaminhado para o hospital.

Tenente José Ricardo (Crédito: Reprodução)
Tenente José Ricardo (Crédito: Reprodução)


Após o fato, o  comandante do 2º Batalhão de Engenharia e Construção, coronel Alessandro da Silva, divulgou uma nota:

Nota à Imprensa

Consternados, informamos, que, na madrugada de hoje, 19 de junho de 2017, um tenente temporário, deste Batalhão, envolveu-se em um incidente com disparos de arma de fogo, no qual houve uma vítima fatal.

As circunstâncias do ocorrido ainda estão sendo apuradas, mas o que foi levantado até o momento, dá conta de que o 2º Ten JOSÉ RICARDO DA SILVA NETO estava no bar Bendito, casa noturna da cidade, acompanhado de sua namorada, e mais duas mulheres. Por volta de 1h00 da manhã, o tenente deixou o local, acompanhado de sua namorada e das outras duas mulheres.

Alguns minutos mais tarde, as outras duas retornaram ao local, feridas, afirmando que o tenente realizou disparos no interior de seu carro, em local próximo à casa noturna, atingindo todas as mulheres que o acompanhavam.

Uma delas foi atingida no braço e lado direito do tórax. Outra foi atingida na cabeça, de raspão. Após efetuar os disparos, o Tenente se evadiu do local, sendo encontrado, pela Polícia Militar do Piauí PM/PI, em seu apartamento, localizado na Zona Leste desta Capital. No local, a PM/PI percebeu a presença do corpo de da namorada, já sem vida, dentro do veículo do militar.

O Ten SILVA NETO encontra-se custodiado pela PM/PI, no Hospital Pronto Med, em Teresina/PI, para ser atendido, devido a lesão que ele mesmo causou em sua coxa direita, com a arma de fogo, não corre risco de morte. Ele sofrerá uma intervenção cirúrgica, para retirada do projétil e ficará internado por aproximadamente cinco dias. As duas mulheres feridas estão sendo atendidas no Hospital de Urgência de Teresina-PI e não correm risco de morte, até o presente momento.

O Ten SILVA NETO se apresentou pronto para o serviço, no 2º BEC, em agosto de 2014, oriundo do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Recife. Em 12 de dezembro de 2014, obteve a autorização para adquirir uma pistola Taurus  380. Solicitou o porte de arma, em 2016, e lhe foi negado em duas ocasiões, pois o argumento apresentado era pouco consistente

Nos solidarizamos com as vítimas e seus familiares, desde o ocorrido temos buscado contato para prestar todo o apoio que se fizer necessário. Informamos, ainda, que o 2º BEC está apurando o caso e que tomará as medidas administrativas e disciplinares pertinentes  à ocorrência. Nos colocamos à disposição para prestar as informações e esclarecimentos que se fizerem necessários.

ALESSANDRO DA SILVA – Coronel
Comandante do 2º Batalhão de Engenharia de Construção