Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular

Firmino Filho diz que reajuste da tarifa de ônibus foi feito dento da legalidade

Firmino Filho diz que reajuste da tarifa de ônibus foi feito dento da legalidade
|

O prefeito Firmino Filho (PSDB) disse , ao visitar as obras de reforma e ampliação da Unidade Escolar Maurílio Rangel, no conjunto Sigefredo Pacheco II, na zona Leste da capital piauiense, que irá demonstrar ao Ministério Público do Piauí (MPE) ,que quer suspensão imediata do aumento da passagem de ônibus em Teresina, que o reajuste foi feito dentro da legalidade.

Firmino Filho falou que a Prefeitura de Teresina cumpre acordo com o setor de transporte com base em processo licitatório.

A passagem de Teresina aumentou para R$ 3,85 a inteira e R$ 1,28 para os estudantes e começou a vigorar na quinta-feira.

O Ministério Público Estadual considera que o decreto de Firmino Filho , que aumentou a tarifa é nulo, uma vez que encontra-se suspenso por decisão do poder Judiciário, o acordo firmado, em 2016, pela Prefeitura de Teresina e a Strans com o Setut, para reajuste da remuneração das empresas que prestam serviço na capital.

"Temos um contrato, ele foi feito após a licitação e tem regras, obrigações e deveres. Um desses deveres recai sobre a questão da remuneração que recai sobre o poder público. Temos que anualmente que honrar as cláusulas do contrato. Entendemos que do ponto da legalidade não há nenhum problema e apesar da pressão para que houvesse um aumento de passagem maior, fizemos uma minimização, colocando o esforço próprio da prefeitura para não pesar nos ombros da população", falou Firmino Filho.

Firmino Filho disse que Teresina tem a menor tarifa para estudantes entre as capitais e que está tranquilo sobre a legalidade do reajuste.

"Vamos continuar a ter um tratamento diferenciado pela Prefeitura. Teresina é a capital que tem a menor tarifa do vale estudantil. É uma conquista importante do movimento estudantil. Estamos tranquilos com relação à questão da legalidade. Vamos tão somente prestar contas da legalidade para o Ministério Público e a Justiça. Quem está no setor público tem a obrigação constitucional de prestar contas. Estamos sempre à disposição de prestar contas", falou Firmino Filo.

Firmino Filho negou que existam atrasos no repasses da Prefeitura para os empresários. Firmino afirma que a dívida foi parcelada.

"Não existem atrasos. Temos uma disputa com os empresários, que está na Justiça. E todo e qualquer pagamento que fizemos com um acordo na Justiça. E todo acordo na Justiça passa por parcelamento. Estamos em dia com os parcelamentos. Não é verdadeira essa a historia de atraso", declarou.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto