Sistema penitenciário do Piauí possui 600 pessoas estudando; saiba

Sistema penitenciário do Piauí possui 600 pessoas estudando; saiba

O sistema penitenciário do Piauí tem, atualmente, cerca de 600 pessoas estudando nos níveis fundamental e médio. Esse número é o triplo do que se encontrava em termos de serviços educacionais em 2014, quando apenas 160 internos tinham acesso ao ensino.

Vários projetos de educação também são desenvolvidos nas unidades prisionais. É o caso do “Leitura Livre”, que, ao promover a leitura entre os detentos, garante avanço na formação educacional e ainda permite a redução de pena por cada livro lido e trabalhos apresentados.

Módulos de ensino e espaços de leitura têm sido construídos nas penitenciárias e, juntamente com a Secretaria de Educação, a Secretaria de Justiça do Estado elaborou o Plano Estadual de Educação nas Prisões, que foi encaminhado para os ministérios da Justiça e Educação.

Dentre as metas do Plano estão a universalização do ensino – estendendo a formação educacional a todas as unidades prisionais –, a erradicação do analfabetismo e ampliação da oferta de qualificação profissional. Hoje, das 15 unidades penais no Piauí, dez já contam com atendimento à educação.

Outra ação realizada por meio de parceria entre as secretarias de Justiça e Educação é a oferta do Mais Saber, por meio do qual os detentos assistem aulas preparatórias para o Enem, Educação de Jovens e Adultos e cursos técnicos via satélite nas TVs instaladas dentro dos presídios. Uma das turmas do projeto já iniciou e outras duas iniciam em fevereiro de 2016.

Secretário de Justiça, Daniel Oliveira
Secretário de Justiça, Daniel Oliveira