Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular

A "higiene racial" e medidas racistas da Alemanha

A "higiene racial" e medidas racistas da Alemanha

Uma das características mais marcantes da Alemanha nazista foram suas leis racistas contra os judeus. A higiene racial da Alemanha foi baseada nas idéias de Arthur de Gobineau, eugenia e darwinismo social. Tais idéias aplicavam à "sobrevivência do mais forte" aos seres humanos, diziam que os alemães pertenciam à raça superior e que as ?raças inferiores? deveriam ser esterilizadas. Os judeus, em especial, eram considerados uma raça perigosa, responsável por vários males da Alemanha. Abaixo uma narração de um filme de Propaganda Nazista contra os judeus:

Eles [os judeus] contaminaram os negócios alemães, violentaram a cultura alemã, degradaram nossa literatura, infiltraram-se em nossos teatros, escravizaram nossa imprensa, arruinaram a lei, envenenaram a economia alemã. Em todos os setores da vida alemã, eles destruíram a decência e a essência do que é alemão por meio da ganância e da irresponsabilidade aproveitadora. [5]

As primeiras vítimas desta política foram aleijados e pessoas com problemas mentais (denominadas "vidas indignas de serem vividas") em um programa de eutanásia obrigatória chamado Aktion T4, porém após o sermão do bispo católico de Münster Clemens August von Galen contra o Aktion T4[6], houve um grande clamor público contra o programa, então Hitler o finalizou[7], mas, na verdade, os assassinatos continuaram.

Os judeus foram sujeitos a uma violenta onda de propaganda difamatória. As Leis de Nuremberg de 1935 impediam que alemães e judeus se casassem, estes perderam seu estatuto de cidadãos alemães e foram banidos de quaisquer lugares na função pública, de exercer profissões ou de tomar parte na atividade econômica. Os estabelecimentos possuíam placas que diziam que proibia a entrada de judeus. Em 25 de julho de 1933 foi decretada à lei de esterilização obrigatória para os judeus e outras raças consideradas inferiores, que esterilizou em torno de 400.000 pessoas.[8]

A partir de 1941, os Judeus foram obrigados a usar a estrela de Davi em público, para serem facilmente reconhecidos e considerados "inferiores". Entre Novembro de 1938 e Setembro de 1939, mais de 180.000 judeus fugiram da Alemanha; sua propriedade foi confiscada pelo Estado. A partir de 1939 os judeus passaram à ser mandados para campos de concentração, que inicialmente eram utilizados apenas para prender os inimigos do regime nazista. Mais de 1.000 campos de concentração surgiriam nos países ocupados pela Alemanha nazista.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto