O que a falta de um bom ginásio não faz!

O Parma perdeu pelo placar de 5 a 4 para o Cruzeiro do Assú-RN.

No sábado (02/04), a equipe do Parma andou bem perto de conseguir mais uma façanha importante pro futsal piauiense. Mas infelizmente na disputa das semifinais da primeira divisão, em Ananindeua, no Pará , o Parma perdeu pelo placar de 5 a 4 para o Cruzeiro do Assú-RN.

Se o placar tivesse sido favorável pro nosso representante na competição, o Piauí estaria de volta a Divisão Especial do futsal brasileiro. A última equipe do estado que conquistou essa vaga foi o Cajuína, que chegou as finais do torneio em 2013, garantindo o acesso para 2014.

Comparando com o futebol Piauense, o Cajuína era uma espécie de River, com a melhor estrutura e condições do futsal da terrinha. Dessa vez, foi diferente. O Parma quase chegou lá, na base da raça e muito empenho de seus atletas e comissão técnica.

A preparação para a disputa da primeira divisão não reuniu nem longe as mínimas condições para que pudesse brigar por algo mais nas quadras paraenses. Aliás, por incrível que pareça, as quadras, ou a falta delas, foi um dos maiores adversários do Parma na fase de treinos pra competição.

Com o ginásio Verdão ainda em reformas, o Parma foi obrigado a peregrinar por muitas quadras menores em Teresina. E é claro que os treinamentos em quadras sem as dimensões oficias iriam cobrar seu preço na primeira divisão, que reúne equipes bem mais estruturadas.

De qualquer forma, o Parma está de parabéns pela bela campanha, com duas derrotas e duas vitórias. Nossa torcida é que a reforma do Verdão realmente seja concluída em junho, para que o esporte piauiense esteja de fato, inserido novamente no cenário nacional.