Briga das cartas: "Entregaremos declaração de apoio", diz Mádison

Deputado estadual reeleito diz que partido está com o governador

Por Arimatéa Carvalho

O deputado estadual reeleito João Mádison afirmou ao blog que o MDB desistiu de formular carta ao governador Wellington Dias. Ao invés disso, para mostrar que está ao lado do petista, haverá uma declaração de apoio à futura gestão, anunciando que defende as decisões que ele irá tomar na área administrativa.

Segundo João Mádison, o interlocutor dessa declaração é o presidente do partido, deputado federal e senador eleito Marcelo Castro. "O MDB está unido e só quer manifestar que apóia as decisões sobre a máquina que o governador tomar no seu quarto mandato", disse.

O presidente do Progressistas, senador reeleito Ciro Nogueira, entregou a Wellington uma carta propondo mudanças a partir de 2019, com uma máquina menor, com a fusão de secretarias e a extinção de pastas e coordenadorias, além de citar obras importantes que precisam ser feitas ou concluídas.

O MDB realizou uma reunião e havia decidido também entregar uma carta ao governador com sugestões, mas optou por manifestar apenas o apoio às decisões que ele vier a tomar.

Os dois partidos estão em rota de colisão na Assembleia Legislativa, onde o MDB espera reeleger o atual presidente, Themístocles Sampaio, enquanto o Progressistas propõe uma renovação no comando, com nomes como Júlio Arcoverde (presidente regional do PP) ou o veterano Wilson Brandão.

O PT compõe com o Progressistas nesse cenário pela troca de presidente na Assembleia, mas os deputados do MDB festejaram a carta entregue ao governador. Motivo: ela teria irritado os petistas a ponto de isso azedar o acordo pela presidência da Alepi e beneficiar Themístocles. A conferir.

Deputado fala que o partido não vai propor sugestões (Crédito: alepi)
Deputado fala que o partido não vai propor sugestões (Crédito: alepi)









logomarca do portal meionorte..com