Portal meionorte.com BETA

PUBLICIDADE
ESCONDER
Roberto Freitas

Roberto Freitas

Blog sobre Roberto Freitas

••• atualizado em 30 de Outubro de 2009 às 11:50

Pensando em Contruir uma Piscina?

As piscinas sempre foram populares, provavelmente em função da nossa posição geográfica que nos proporciona um verdadeiro inferno térmico nos meses terminados em BRO chamados de "B-R-O BRÓ"..

Com a evolução tecnológica surgiram novos materiais e novas técnicas de construção e instalação: Piscina em Concreto, Piscina em Alvenaria, Piscina em Vinil e Piscina em Fibra ( que podem reduzir em até 70% o custo).

É claro que devem ser levados em consideração diversos fatores na hora do projeto e execução, como tipo de solo, posição do sol, tamanho do terreno, instalação elétrica, iluminação e etc.

Por isso contrate um arquiteto. Você só saberá da necessidade dele quando a obra já estiver completa, e já será tarde para solucionar problemas.

O QUE SE DEVE LEVAR EM CONTA:

Espaço disponível para a instalação: Você não pode esquecer que o espaço deve incluir, além da piscina, uma área de lazer ao redor, mesmo que pequena. Uma regra simples para saber qual o tamanho ideal do terreno é multiplicar a área da piscina por dois. Assim, uma piscina de 6m x 4m, ou 24m2, precisa de um terreno com, no mínimo, 48m2 - o dobro da sua medida.

Profundidade: Já não se recomenda a construção de piscinas muito fundas. A profundidade ideal fica entre 1,30 e 1,40m na parte mais funda, suficiente para permitir a prática de natação. Na prainha, parte mais rasa, indicada para as crianças e para o descanso dos adultos, a medida vai de 0,40 a 0,50m.

Onde está o sol: Preste atenção nesse detalhe. Não adianta investir na construção da piscina e colocá-la em um espaço onde o sol não apareça. Escolha o local mais apropriado.

Características do solo: Tome muito cuidado para não ter prejuízo. As características do solo são decisivas para quem pretende construir uma piscina. Para evitar problemas, procure um documento chamado sondagem do subsolo. Ele revela as camadas do terreno e suas características. Caso você não tenha esse documento, peça ao engenheiro para verificar que tipo de solo é o seu terreno.

Paisagismo: Não é aconselhável construir a piscina em locais que possuam pinheiros, eucaliptos e árvores futíferas (elas soltam folhas com frequência). Procure locais mais abertos e peça a ajuda de um paisagista para decorar o espaço.

ACESSÓRIOS:

Decoração: Se você quiser, pode incrementar ainda mais o seu projeto. Para isso, existem uma variedade de opções como pastilhas de vidro, pastilhas cerâmicas e azulejos - materiais clássicos para o revestimento interno. Se preferir, a decoração pode ser feita ainda nas bordas da piscina.

Hidromassagem: O preço destes equipamentos varia de acordo com o tamanho da piscina e do projeto. A hidromassagem pode ser instalada separadamente ou no filtro da piscina, tudo depende da escolha.

Raia para natação: Essa opção serve para quem quer ter uma piscina específica para a natação. As raias podem ser de concreto, alvenaria estrutural ou argamassa armada, em medidas que costumam variar entre três opções: 25m x 4m para terrenos grandes, 20m x 4m para terrenos médios e 12m x 4m para áreas menores.

Aquecedor: Os aquecedores prolongam o uso da piscina durante todo o ano, a qualquer hora, em qualquer estação.

CONCRETO, VINIL, OU FIBRA?

Concreto

Os modelos desse material chegam a custar até três vezes mais que os outros e levam mais tempo para ser construídos. Mas, em compensação, podem ter a forma e o tamanho desejados. A durabilidade é por tempo indeterminado. Porém, se não for construída adequadamente, os reparos são mais caros e complicados. Seu prazo médio de instalação é de, no mínimo, 45 dias.

Vinil

Com base de alvenaria e revestida por um filme de PVC com espessura que varia de 0,6mm a 0,8mm, a piscina de vinil, também pode ser feita no formato e tamanho que o proprietário quiser. Por outro lado, esse tipo de revestimento está sujeito a cortes acidentais, causados por objetos pontiagudos. Com os devidos cuidados e manutenção ela dura até 10 anos.

Fibra de vidro

Mais barato e mais rápido de instalar, esse tipo possui algumas restrições de formato e transporte. Os modelos e tamanhos são pré-definidos pelo fabricante e a instalação torna-se inviável em terrenos ou locais de difícil acesso, como coberturas de edifícios. O prazo médio de instalação é de 7 a 10 dias.

Quanto custa

Uma piscina de fibra de vidro de 4m x 8m com 1,30m de profundidade sai por volta de R$ 6 mil*, incluindo o custo do material de construção (necessário para a base de sustentação, feita em alvenaria de bloco de concreto). Já a piscina de vinil, de mesmo tamanho e profundidade, sai um pouco mais cara: sem contar o material que acrescenta cerca de R$ 1.500* ao preço, ela custa entre R$ 4.200* e R$ 4.700*, dependendo da espessura do vinil. A mesma piscina, feita em concreto, pode custar até R$ 16 mil*.

Fontes: Revista Arquitetura e Construção

Veja agora 3 projetos de piscinas projetadas:

Esta piscina em Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo, se confunde com o mar. A arquiteta Selma Tammaro conseguiu a integração ao construí-la quase no nível da praia e apostar numa borda infinita. Revestido de pastilhas de vidro azuis (H&T Cerâmica), o tanque de concreto armado tem medidas generosas: 28 x 9 m e 1,50 m profundidade. Mas nenhuma área foi desperdiçada, já que a arquiteta distribuiu os pontos de atração, caso da prainha e do spa. Para a borda, ela elegeu o mármore apicoado, acabamento feito com um martelo e uma ponteira que torna a superfície irregular e antiderrapante.

Borda Infinita

Prainha

SPA

A natação é um dos hobbies do dono desta casa em Laranjeiras, no litoral fluminense. Por isso, o escritório paulistano Fernando Sá Arquitetura tornou a raia a vedete da área de lazer. Além dessa atração, há um spa relaxante para oito pessoas, ambos construídos de concreto armado e pastilhas cerâmicas no tom azul-viscaya 5 x 5 cm . Na outra extremidade, os arquitetos levaram a água até o ambiente da churrasqueira. "Assim, ninguém fica isolado".

Degraus

SPA

O terreno em desnível e a mata ao fundo determinaram as formas desta piscina em Bragança Paulista, SP. O espelho d"água de 7 x 3 m se une ao trecho em curva de 3 x 9 m, com borda infinita e cascata. "Dentro da água, você se sente integrado à paisagem", explica o arquiteto Roberto de Pietro. O berço de concreto armado, com 1,60 m de profundidade, tem pastilhas de vidro e borda de mármore travertino. Nos pisos laterais em simetria, decks de ipê.

Note que em 2 dos 3 projetos, foi-se usado a borda infinita, uma técnica que valoriza a paisagem e proporciona uma sensação maravilhosa para quem esta dentro da piscina.

Como Funciona?

Este é um dos jeitos mais comuns de esconder o final da piscina. A água que transborda é recolhida por uma calha, e uma bomba elétrica se encarrega de fazer o líquido retornar ao reservatório.

Num primeiro olhar é difícil reconhecer a fronteira, tamanha a harmonia com que a estrutura se integra ao horizonte. Isto porque parte do tanque de concreto realmente avança sobre a vegetação e fica em balanço - o que exigie um aterro no declive natural do terreno para aumentar a sustentação.

Veja na Ilustração abaixo como funciona:

Fontes:

http://www.ambientepiscinas.com.br

http://casa.abril.com.br/

http://www.campestrepiscinas.com.br/

COMUNICAR ERRO

Comunique à Redação erros de português, informação ou técnicos encontrados nesta página:

  • Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente ao Portal Meio Norte
Deixe um comentário
105574,blogs

Carrosteresina.com.br