Blogueiro visita empresa de uma nordestina no interior de São Paulo que é referência nacional em orquídeas

Blogueiro visita empresa de uma nordestina no interior de São Paulo que é referência nacional em orquídeas

Esta matéria foi publicada nesta segunda-feira no suplemento Negócios, do Jornal Meio Norte, que é coordenado pelo blogueiro. Veja:

Uma empresa que nasceu de uma história de amor entre seu proprietário, o paulista descendente de italianos Roberto Giorchino, e as orquídeas, está fazendo sucesso com as vendas desta flor para várias estados do país, entre eles, o Piauí.

O negócio familiar, ao lado do Rio Paraíba do Sul, em Guararema (SP), não muito distante do local onde foi encontrada a imagem de Nossa Senhora Aparecida, investe na difusão da atividade com a oferta de cursos e de visitações o ano inteiro.





O empreendimento é uma referência nacional no ramo florista, mas que tem ramificações no Nordeste por dois motivos: Uma das variedades que cultiva foi adquirida na cidade de Camaçari, na Bahia, e Tânia Maria França e Oliveira, que ajuda o esposo Roberto na administração da empresa, nasceu no bairro da Graça, em Salvador (BA).

A reportagem do Meio Norte foi recebida pela empresária Tânia França e Oliveira, que falou sobre sua origem nordestina e apresentou o campo de produção de orquídeas que tem 12 mil metros quadrados de estufas. Ela explicou sobre a relação de amor que levou a empresa a sair do âmbito de uma antiga olaria na zona rural de Guararema para um empreendimento que, além de referência nacional em orquídeas, investe na difusão deste tipo de atividade para que outros empresários e comerciantes possam entrar neste ramo.











?A nossa empresa é o fruto de uma história de amor entre Roberto Giorchino, meu esposo, e as orquídeas. Ele começou nesta atividade ainda na mocidade, na época de estudante. Sua mãe, Cecília Giorchino, possuía em casa uns trinta vasos e nos períodos de descanso dos estudos, ele ajudava a cuidar de suas plantas, o que lhe trouxe experiência e amor pelo cultivo das orquídeas. Antes, aqui era uma olaria, e hoje tem esta dimensão, com 12 mil metros quadrados de estufa?, falou Tânia.

A empresa, que tem coordenadas geográficas para GPS e um site para atender clientes de todo o país, é desenvolvida em meio a uma simplicidade admirável. A reportagem foi atendida sem burocracia por Tânia, que abriu as portas para as fotos em todos os setores.

A empresária Tânia relaciona as orquídeas com a divindade e com qualidade de vida. ?As orquídeas nos encantam. Elas provam a presença de Deus. As pinceladas e os desenhos que elas têm são provas que força maior existe. Cuidar delas, além de ser atrativo financeiramente, é uma terapia já que respiramos ar puro, luz e beleza o tempo todo?, comentou.

A empresa, fundada em 1979, produz, em média, 150 mil mudas por ano e oferece matrizes nacionais e internacionais. Segundo Tânia, a produção principal está voltada para as Cattleyas por ser a variedade mais vistosa e popular de orquídeas, com inúmeros híbridos de gênero misto. Mais disponíveis no comércio, exercem enorme apelo e adaptam-se bem à coleção mista. A empresa oferece cursos para as pessoas que desejam produzir orquídeas e abre suas portas para turistas que desejam conhecer os diversos tipos de flores. Tânia falou que a empresa fez exportação para a Itália e França, mas o negócio não vingou por falta de uma pessoa de confiança para cuidar das atividades nestes países. ?Decidimos ficar só com o mercado nacional e hoje a gente vende para vários Estados. As pessoas nos ligam e fazem também as encomendas pela internet?, explicou.









logomarca do portal meionorte..com