Famílias do Piauí e de Minas recebem equipes do Água para Todos

07 de Agosto 2012 as 19:10

Famílias do Piauí e de Minas recebem equipes do Água para Todos

As ações do programa Água para Todos executadas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), nos estados onde atua, chegam esta semana a sete municípios piauienses: Conceição, Paulistana, Itaueira, Rio Grande do Piauí, São Francisco do Piauí, São Miguel do Tapuio e Valença. Ao todo, o estado do Piauí será contemplado com mais de 3,5 mil cisternas de polietileno, o que facilitará o acesso da população a água potável para preparo de alimentos e higiene pessoal.

Nos municípios de Conceição e Paulistana, a empresa dá seguimento à instalação desses reservatórios. Em Conceição, já foram instaladas 22 unidades de um total de 68. Paulistana, por sua vez, já foi beneficiada com a instalação de 793 cisternas de um total de 1.018.

Em Itaueira, Valença e São Miguel do Tapuio, a Codevasf está promovendo atividades como apresentação do programa para as comunidades e validação de cadastros das famílias. Nos municípios de Rio Grande do Piauí e São Francisco do Piauí, além dessas ações, a Companhia também está formando os Comitês Gestores Municipais, que têm papel fundamental na mobilização das comunidades.

Quem já foi beneficiado com a instalação das cisternas de polietileno no Piauí comemora. “A gente tinha dificuldade de conseguir água. Moramos perto de um açude, mas a água é poluída. Então, essa cisterna foi uma bênção não só para a minha família, mas para todas aquelas que já foram beneficiadas”, afirma a dona de casa Isabel Francisca Barbosa, da localidade Poço da Areia, no município de Paulistana.

Água para a população mineira – Nesta semana, o Água para Todos também desempenha atividades em Minas Gerais. Ao todo, o estado deve ser beneficiado com a instalação de 7.391 cisternas. Em Itacarambi, São João das Missões e Manga, acontece formação e capacitação de Comitês Gestores Municipais. Ao todo, esses três municípios devem ser contemplados com 910 reservatórios de polietileno.

Em Japonvar e Lontra haverá o cadastramento das famílias. Para o primeiro município, a meta é que sejam destinadas 339 cisternas. Já o segundo, onde também deve acontecer nesta semana a validação das famílias beneficiadas, será contemplado com 359 reservatórios. Em Gameleiras, onde devem ser instaladas 146 cisternas, será realizada a validação das famílias.

Avanços do programa - O Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI) e faz parte do Plano Brasil Sem Miséria, instituído pelo governo federal em julho de 2011 para erradicar a pobreza extrema. Em sua área de atuação, a Codevasf já instalou mais de 13 mil cisternas em 27 municípios, em áreas rurais prioritariamente situadas no semiárido nordestino brasileiro, envolvendo recursos da ordem de R$ 65 milhões.

Com a aceleração, no último mês de julho, do ritmo de validação das famílias, a ampliação das equipes de campo e o aumento de frentes de trabalho das empresas instaladoras das cisternas, a Codevasf assegura o cumprimento da meta de beneficiar 60 mil famílias até dezembro desse ano, para que estas possam ter mais tranquilidade durante a seca. Com isso, a empresa estará dando a partida, ainda esse ano, para validar mais 90 mil famílias, traduzindo investimentos totais de R$ 750 milhões.

Antes da instalação da cisterna, a Codevasf segue uma estratégia para garantir a correta distribuição dos reservatórios. Para isso, o programa organiza Comitês Gestores Municipais formado por representantes da sociedade civil organizada, sindicatos de representação rural, associações rurais, igrejas, pastorais e do poder público municipal, além de Comissões Comunitárias. O Comitê auxilia na mobilização local das comunidades visando ao cadastramento e à validação das famílias a serem beneficiadas.

A indicação das localidades cabe ao Comitê, bem como a relação dos beneficiários, obedecendo aos critérios do programa – famílias de áreas rurais, prioritariamente do semiárido, em situação de pobreza e extrema pobreza associada à carência de acesso à água com renda per capita de até R$ 140,00, desde que inscritas no Cadastro Único, e também aos aposentados que, mesmo possuindo renda per capita familiar acima de R$140,00, vivam exclusivamente de sua renda previdenciária.

Para garantir o perfeito funcionamento e uso adequado das cisternas, são promovidos cursos de Gestão da Água com as famílias beneficiadas. Nessas capacitações os participantes são orientados quanto à utilização da água sem desperdício e instruções para a manutenção dos reservatórios.