Aparelho para intimidade a distância é testado na Escócia

A empresa Distance Lab, criadora do aparelho Mutsugoto, acredita que a tecnologia oferece maior intimidade

Está sendo testado nesta semana, durante o Festival de Artes de Edimburgo, na Escócia, o protótipo de um aparelho que promete comunicar intimidade para casais que vivem relacionamentos de longa distância.

A empresa Distance Lab, criadora do aparelho Mutsugoto, acredita que a tecnologia oferece maior intimidade do que outros meios de comunicação, como e-mails, telefone ou torpedos por telefone celular.

O aparelho - que usa câmeras, luzes artificiais e computadores - permite ao casal desenhar com fachos de luz sobre os corpos ou camas dos parceiros à distância.

Depois dos testes iniciais em Edimburgo, com um casal que vive entre Londres e Edimburgo, o Mutsugoto será testado em outras cidades na Europa continental. O aparelho vem sendo desenvolvido há dois anos pela empresa sediada na Grã-Bretanha e foi co-criado pela artista plástica Tomoko Hayashi.

Deitados em suas camas, os parceiros usam anéis ativados pelo toque e que são captados por uma câmera acima deles. Um sistema computadorizado identifica o movimento do anel quando um dos parceiros o passa sobre o próprio corpo ou sobre sua cama.

Simultaneamente, os movimentos são transmitidos e projetados em fachos de luz sobre o corpo do parceiro. As linhas mudam de cor quando se encontram.

"Estatísticas mostram que relações de longa distância são mais e mais comuns", disse Stefan Agamanolis, executivo-chefe e diretor de pesquisas do Distance Lab.

Privacidade

"Este projeto é uma reação a telefones celulares, e-mail, programas de chat na internet e outros tipos comuns de comunicação com os quais os casais vão ter problemas frequentemente, porque são muito impessoais, genéricos e tiram qualquer sensação de intimidade ou proximidade que eles possam sentir."

"Em vez de estar "em qualquer lugar, a qualquer hora", o Mutsogoto fica baseado no espaço mais quieto e privado do quarto", diz ele. Os testes deverão ser completados no mês que vem.

Uma das principais áreas de trabalho do Distance Lab é com tecnologias de saúde, criadas para pacientes, ou para ajudar as pessoas a se manter saudáveis.

Agamanolis afirmou que, no momento, o laboratório de pesquisas tem três grandes projetos em andamento nesta área.

O Distance Lab também está desenvolvendo um jogo virtual de luta em que as pessoas podem "se jogar" contra uma imagem em tamanho real de seu opositor, que poderia estar do outro lado do mundo.

No protótipo, as pessoas lutam contra uma silhueta projetada contra um colchão.

Fonte: Terra, www.terra.com.br