Confira 3 dicas para um beijo grego de tirar o fôlego

Confira 3 dicas para um beijo grego de tirar o fôlego

Por isso, pra desmistificar um pouco o assunto, trouxemos três dicas sobre a prática do beijo grego

Se falar sobre carícias anais com uma mulher já é tabu, imagine tocar no assunto com um homem. A grande maioria deles acha que curtir uns estímulos ali é significado direto e inquestionável de homossexualidade. Ledo engano, meus amigos. Ledo engano. O ânus é uma região cheia de terminações nervosas – portanto, supersensível à dor e ao prazer. Não é errado e – mais do que isso – é possível sentir prazer anal, como bem aprendemos com a professora Sandy.

Se os preconceitos – de todos os gêneros – fossem deixados de lado, sem sombra de dúvidas viveríamos com menos chateações e com muito mais prazer. É óbvio que não incentivamos que você force o seu namorado a gostar de carícias anais. Só achamos que esse tipo de repulsa sem fundamento não é a coisa mais inteligente do mundo. Por isso, pra desmistificar um pouco o assunto, trouxemos três dicas sobre a prática do beijo grego. Olha só:

1. Primeiro de tudo, a higiene

Como o ânus é o orifício oficial de saída de [quase] tudo o que entra no corpo humano, a probabilidade de haver uma sujeirinha ou outra alojada lá é gigante. Por isso, assegure-se de que seu parceiro está devidamente higienizado. Uma boa ideia é vocês tomarem um banho juntos, antes de começarem a brincadeira. Assim, já dá pra ir esquentando o clima.

Jamais insinuamos que pelos são sujos, mas uma coisa é fato: se a pessoa tiver muitos pelos lá atrás, é possível que algum restinho (seja de fezes, seja de papel higiênico) fique enroscado. Portanto, considere a ideia de se manter depilado para evitar possíveis problemas de saúde para o seu parceiro ou constrangimentos.

2. O beijo

É importante que a boca esteja bastante molhada de saliva para a prática do beijo grego. A princípio, mantenha a língua relaxada. Aí basta lamber o ânus do parceiro, deslizando a língua para cima e para baixo e alternando com movimentos circulares. Num segundo momento, se vocês se sentirem confortáveis, você pode endurecer a língua, deixando-a bem pontuda, e penetrá-la no comecinho do orifício do seu parceiro. Outra possibilidade é usar os lábios para acariciar o ânus dele, como se fosse um beijo normal.

3. Outros estímulos

Dependendo da posição em que vocês estiverem, é possível que você masturbe o seu parceiro enquanto faz o sexo oral anal nele. Uma boa ideia é que ele deite de costas e eleve as pernas em direção à cabeça, segurando os tornozelos. Dar leves arranhões no bumbum dele também pode ser um estímulo interessante, já que provoca arrepios.

Clique aqui para curtir o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Casal sem Vergonha