Conheça 8 fatos comprovados pela ciência que levam a um casamento duradouro

Conheça 8 fatos comprovados pela ciência que levam a um casamento duradouro

Aqui estão oito fatos inesperados que podem fazer com que um casamento seja feliz e duradouro

Encontrar e manter um amor por toda a vida pode até parecer um jogo de sorte. Não importa o quanto loucamente apaixonado você esteja, manter um casamento nunca é fácil. Mesmo sabendo que o sexo, a confiança e a compaixão são cruciais para manter a chama acesa, pode ser que você não faça a menor ideia de algumas descobertas surpreendentes da ciência sobre o que faz um casamento durar.

Aqui estão oito fatos inesperados que podem fazer com que um casamento seja feliz e duradouro:

1. Faça um casamento mais barato

Você pode se sentir tentando a abençoar sua união com um casamento de conto de fadas, mas de acordo com uma pesquisa da Universidade de Emory, os casais que escolhem celebrações mais econômicas têm mais chances de ficarem juntos. Entre as entrevistadas do sexo feminino, aquelas com um gasto de casamento maior do que 20 mil dólares se divorciaram 3,5 vezes mais em relação aos casamentos de 5 a 10 mil dólares.

2. Encontre seu par on-line

De acordo com um estudo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences, os casais que se conheceram on-line tiveram uma menor taxa de divórcio e relataram níveis mais elevados de satisfação no casamento. Mais um motivo para se gabar de ter encontrado o seu cônjuge na internet.

3. Mas não viva nas redes sociais

Você está trocando o seu relacionamento pelo Facebook? De acordo com um estudo de 2014 da Universidade de Boston publicado na Computers in Human Behavior, você pode estar fazendo exatamente isso. Os pesquisadores determinaram que o uso do Facebook e de outras redes sociais está ligado ao aumento da insatisfação conjugal e porcentagem de divórcios. Eles também descobriram que, entre os que usam mais as redes sociais, 32% já pensaram em largar seus parceiros, em comparação a 16% de usuários ausentes das redes sociais.

4. Assista a filmes juntos

De acordo com um estudo publicado no Journal of Consulting and Clinical Psychology, casais que regularmente assistem a filmes juntos ficam juntos. Quando os pesquisadores pediram aos casais para assistirem a filmes e conversarem por 30 minutos sobre as relações amorosas dos personagens, eles viram as taxas de divórcio encolherem pela metade. Isso porque as conversas sobre os relacionamentos dos personagens nos filmes atuam como um ambiente seguro para os casais pensarem e falarem de forma crítica sobre seus próprios relacionamentos.

5. Responda os comentários aleatórios e sem noção do seu cônjuge

Segundo o psicólogo John Gottman, quando um dos parceiros interrompe a leitura do outro para mostrar um meme bobo na internet, isso é feito não apenas como diversão — ele está pedindo a sua atenção. E se você constantemente responde: "Agora não, estou ocupado", você está prejudicando o seu relacionamento.

Depois de estudar esses tipos de interações entre casais recém-casados e acompanhá-los, Gottman descobriu, seis anos mais tarde, que os que ainda estavam casados tinham prestado atenção ao seu parceiro durante essas pequenas interações aleatórias, em nove de cada dez vezes, enquanto que os casais que se divorciaram só tinham prestado atenção três de cada dez vezes.

6. Usar a palavra "nós" durante as discussões

"Eu amo você" é ótimo, mas "nós nos amamos" é bem melhor. De acordo com um estudo da Universidade da Califórnia em Berkeley, os casais que usavam as palavras "nós" e "a gente" durante os conflitos tinham maior capacidade para resolver as discussões e sofriam menos estresse por causa disso, em comparação com os casais que usavam palavras como "eu”, "mim" e "você". O estudo também descobriu que o uso de pronomes individuais está ligado a um casamento infeliz.

7. Ponha o seu parceiro em um pedestal

Acha que seu parceiro é a última bolacha do pacote? Sustente esse pensamento — para sempre. De acordo com uma pesquisa da Universidade de Buffalo, derreter-se pelo parceiro pode ser a chave para preservar a felicidade conjugal. O estudo pediu a 222 casais que os parceiros classificassem a si mesmos e ao outro entre uma variedade de características, várias vezes ao longo de três anos. Aqueles que inflaram as características de seus parceiros tiveram mais chances de continuar em uma união feliz.

8. Fazer coisas que vocês dois curtem

Você pode até pensar que compartilhar com o parceiro o tempo de lazer fazendo coisas que você acha interessantes é a coisa mais importante do mundo. No entanto, os resultados publicados no Journal of Marriage and Family indicam que compartilhar atividades que um dos parceiros na verdade detesta diminui a felicidade conjugal. Quando os casais se envolvem em atividades que ambos curtem, a felicidade conjugal tanto a curto quanto a longo prazo aumenta. Os pesquisadores concluíram que é menos importante que o dois compartilhem as mesmas atividades, mas que ambos tenham hobbies que os dois realmente gostem, seja juntos ou separados.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: The Huffington Post