Dia do Sexo: Homens conhecem pouco sobre sexualidade feminina, diz estudo

Dia do Sexo: Homens conhecem pouco sobre sexualidade feminina, diz estudo

Dia do Sexo: Homens conhecem pouco sobre sexualidade feminina, diz estudo

Quando o assunto é sexo — cujo dia é comemorado hoje, na sugestiva data de 6/9 —, todo homem se gaba como um especialista em satisfazer a mulherada. Contudo, um novo estudo realizado na França mostrou que eles ainda têm muito a aprender. Até mesmo o básico, como apontar corretamente onde fica o clitóris, pode ser uma tarefa complicada para parte da ala masculina, indicou o levantamento feito pela empresa Soft Paris. Mais da metade das mulheres acredita que os homens falam mais do que fazem quando o que está em questão é dar prazer. Para o ginecologista e sexólogo Amaury Mendes Júnior, o problema se deve à cultura machista confrontada com novos padrões de exigência femininos.

O desconhecimento dos homens em relação à sexualidade feminina vem da criação deles. Até duas gerações atrás, as mulheres eram completamente submissas. Hoje, ambos estão nas mesmas condições, e elas passaram a exigir o prazer no sexo. Acontece que muitos homens não têm habilidade para lidar com essa mulher moderna - analisa. Segundo o médico, o medo de perder a ereção faz com que os homens apressem a relação e não se interessem em explorar o corpo da parceira para descobrir, por exemplo, que os seios são zonas extremamente sensíveis. Ter paciência para aprender é fundamental para que a experiência sexual seja mais prazerosa para ambos, defende o especialista. A mulher precisa sentir que o homem está ao lado dela tentando curtir e agradar, e não desempenhando um papel, diz Mendes Júnior.

Elimine a tensão: para aprender mais sobre o prazer feminino, o homem deve tirar o foco da ereção. Que tal fazer uma massagem na companheira? Treine a intimidade: dar a mão para a parceira e pedir para ela mostrar como gosta de ser tocada é um bom começo para aumentar a afinidade entre o casal. Não tenha pressa: perguntar se a mulher já teve um orgasmo é algo que nunca deve ser feito. “O principal é curtir o momento”, ensina Amaury Mendes Junior.

Dispense medicamentos: explorar o corpo da parceira é mais válido do que remédios para conseguir uma ereção. Estude anatomia: livros são grandes aliados que ajudam a entender melhor a anatomia feminina. Conhecimento é tudo.

Curta a página do Portal Meio Norte no facebook

 

Fonte: Extra