Especialistas revelam quatro atitudes que os homens odeiam durante o sexo

Especialistas revelam quatro atitudes que os homens odeiam durante o sexo

Falta de entrega, má vontade e insegurança são alguns dos fatores que os fazem perder o interesse

O sexo é um momento de troca e de satisfação mútua. Para que seja bacana, ambos devem estar envolvidos e entregues à situação, ser respeitosos consigo e com o outro e ter como principal objetivo sentir e proporcionar prazer. Tanto para homens como para mulheres, a falta destes elementos promove uma relação desinteressante e pouco prazerosa.

Portanto, para saber do que os homens não gostam na cama, basta olhar para si mesma e identificar os fatores que mais te desestimulam. As respostas, muito provavelmente, serão parecidas.

Os homens, no entanto, possuem, no geral, uma característica um pouco diferente das mulheres. A maioria deles tem problemas relacionados à autoestima e autoconfiança na cama e, portanto, para que eles sintam que a experiência foi positiva, precisam perceber, antes de mais nada, que estão agradando suas parceiras. É a partir desta obsessão por ter o desempenho sempre perfeito que surgem as principais reclamações masculinas quando o assunto é sexo:

Falta de entrega

Quando a mulher está muito contida, com a cabeça longe, ou muito encanada com o próprio corpo, passa a impressão de que não está totalmente entregue àquela situação e que está se contendo por algum motivo. Para eles, isso é motivo de frustração.

Além disso, muitas mulheres pensam que serão julgadas ou taxadas de vulgares se forem autênticas na cama e partirem para a ação sem medo de ser feliz, mas, na verdade, a grande maioria dos homens acha essa atitude incrivelmente atraente e sexy. Se for uma característica sua, não se reprima!

Falta de espontaneidade

Movimentos, comportamentos e até falas muito ensaiadas soam artificiais, o que não combina com o sexo. A ocasião pede que ambos se soltem e esqueçam de preconceitos e amarras sociais. A melhor maneira de satisfazer o parceiro e, ao mesmo tempo, obter o máximo de prazer é fazer aquilo que der vontade na hora – claro, sempre respeitando o limite do outro.

Má vontade e “egoísmo”

Disso, ninguém gosta. Nada mais frustrante do que se entregar e esforçar para agradar o parceiro e não receber o mesmo tratamento de volta. Esta atitude demonstra falta de interesse no outro e, mais uma vez, que você não está entregue ao momento. Isso não significa de modo algum que você deva fazer coisas que não queira – apenas que o sexo feito sem vontade é ruim mesmo para qualquer pessoa. Se você não gosta de fazer sexo oral, por exemplo, deixe isso claro e entre em um consenso com o parceiro. Há inúmeras outras formas de brincadeiras na cama que podem, se ambos estiverem dispostos, ser tão ou mais prazerosas.

Insegurança

Muitos deles nem sabem disso, mas, para o inconsciente masculino (e também feminino), a autoconfiança é o afrodisíaco mais poderoso. Se você estiver segura de si, das suas intenções e, principalmente, da sua decisão de estar participando daquele momento, tem mais de meio caminho andado para o sucesso.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: Bolsa de Mulher