Ex-affair de Amy Winehouse diz que a polêmica cantora é viciada em sexo

Eles transavam umas quatro ou cinco vezes por dia e ela não se cansava

O que acontece entre quatro paredes permanece sempre entre quatro paredes, certo? Não se você é um ex-affair de Amy Winehouse que quer pegar carona - e embolsar uma graninha - na fama da cantora. Segundo Alex Haines contou ao tablóide "The Sun", ele teria tido relações com a inglesa de março a maio deste ano, quando o então marido dela, Blake Fielder-Civil, ainda estava na cadeia. E o mocinho de 23 anos não pára por aí: ele conta detalhes do que seria a intimidade de Amy.

De acordo com Haines, o café da manhã da intérprete do hit "Rehab" é crack, e ela chega a gastar cerca de 3.500 libras (cerca de R$ 14 mil) por semana em drogas. A cantora também seria bulímica, e teria usado, inclusive, a escova de dentes de Haines várias vezes para forçar o vômito. A performance de Amy na cama também não escapou da língua solta do rapaz. "Era como se eu tivesse minha própria estrela pornô em casa. Amy queria sexo o tempo inteiro. A gente transava umas quatro ou cinco vezes por dia, e ela não se cansava de me acordar para isso", declarou ele ao "The Sun".

Haines disse também que tentava tomar conta da cantora, mas que "era impossível". "Achei que ela nunca sobreviveria depois de tanta droga e maus tratos. Se cortar era seu passatempo favorito". O tal ex-affair de Amy contou que ela mesma achava que não ia suportar muito tempo. "Ela chegou a me dizer que sentia que iria morrer cedo, como o grupo de músicos que morreu aos 27 anos (como Janis Joplin, Jimi Hendrix e Jim Morrison, todos mortos por overdose)".

Fonte: Ego, www.ego.com.br