Sexo anal para mulheres: 7 erros fatais que podem causar muita dor

Sexo anal para mulheres: 7 erros fatais que podem causar muita dor

Sexo anal para mulheres: 7 erros fatais que podem causar muita dor

Sexo anal sem dor é possível – sim! – para a mulher. Se você está com vontade de tentar, mas com medo de se machucar, nós preparamos uma galeria que vai te ajudar muito a se preparar para o momento. Nela, você vai conferir os erros fatais na hora da prática que poderão colocar tudo a perder e, assim, poderá evita-los para conseguir atingir o prazer.

Não começar com o dedo – Lembre-se: o dedo é seu melhor amigo antes de tentar o sexo anal. Ele deve ser o primeiro passo, antes de tentar a introdução do pênis. A sexóloga Carla Cecarello ensina: 'Usando ele para tocar a entrada do ânus, basta esperar a contração, sem afastar o dedo. Depois de ‘fechar’, vai haver novamente um relaxamento. Nesse momento, é preciso forçar um pouco mais e esperar uma nova contração. Fazendo isso repetidas vezes, aos poucos, é possível chegar lá sem dor'.

Arriscar ficar de 4 de primeira – A posição cachorrinho é a mais sonhada pelos homens para o sexo anal. Porém, saiba: ela é uma das menos confortáveis para a mulher. Tentar a penetração pela primeira vez desse jeito pode causar muita dor. O ideal é que seu corpo esteja reto. Uma opção é tentar de ladinho, deitada. Ou também de pé, sem inclinar o corpo para frente.

Tensionar a região – Quanto mais relaxada você estiver, melhor. Na hora de começar a penetração, o movimento natural do ânus é a contração. Nesse momento, lembre-se, o tempo todo, de relaxar. Não contraia mais, com medo de doer, pois assim, sim, você vai causar dor.

Penetrar rápido – Avise seu parceiro para ir devagar. Sexo anal é uma arte que exige paciência. Por mais excitado que ele esteja, é preciso que o pênis penetre o mais devagar possível, aos poucos, até o ânus ‘se acostumar’ com ele.

Não lubrificar – Lubrificação é essencial para ter prazer no sexo anal. O ânus, diferentemente da vagina, não possui lubrificação natural. Por isso, é preciso apelar para um bom lubrificante. O ideal é apostar em algum à base de água, que não danifica a camisinha – lembre-se que essa, por sua vez, é essencial para a prática, já que o risco de contaminação por DST é ainda maior no sexo anal.

Usar produtos com efeito anestésico – Há quem acredite que um gel anestesiante pode acabar com qualquer problema. Mas, acredite: os problemas estarão só começando se você usar algo que não te permita sentir nada. Isso porque, sem sentir, seu parceiro ficará à vontade para penetrar. E a velocidade da penetração poderá romper pregas ou causar machucados que você só vai sentir depois.

Não estar com vontade – Fazer só para agradar o parceiro é o maior erro que uma mulher pode cometer. Se não estiver afim, seja sincera e não se submeta ao que não tem vontade. Caso contrário, você vai detestar, além de sentir dor e dificilmente deixar se permitir sentir prazer.

Fonte: bolsademulher