Tire as suas principais dúvidas sobre a primeira vez com dicas de sexo e orientações

Tire as suas principais dúvidas sobre a primeira vez com dicas de sexo e orientações

Sexóloga esclarece as principais dúvidas e dá indicações para mulheres

É possível ter prazer na primeira transa? Sentir dor é normal? Vai sangrar? Preciso consultar um médico antes? A psicóloga e sexóloga Carla Cecarello esclarece essas e outras dúvidas sobre a primeira vez.

Tudo sobre a primeira vez

Dói?

Somente se a mulher estiver tensa. “Dói porque a menina já perguntou para as amigas como se faz e todas falaram que vai doer. Ela espera pela dor. É o que acontece com a maioria”, diz Carla.

Segundo explica a especialista, a vagina é elástica e não oferece resistência. Porém, quando a mulher está tensa, ela enrijece tanto a musculatura que o pênis encontra dificuldade na penetração. Isso faz com que o homem tenha de forçar a entrada, causando incômodo.

“É como ombros e pescoços, que ficam duros quando estamos tensos. A dica é tentar não travar a parte interna da coxa. Assim, a musculatura interna ficará relaxada e a mulher não sentirá dor”, orienta.

Sangra?

Não necessariamente. Algumas mulheres possuem o hímen complacente, que é mais elástico e por isso não rompe com tanta facilidade. Outras possuem o hímen fibroso, que provoca sangramento. “Mas é pouco sangue, não é como a menstruação e nem sai em jatos”, esclarece a sexóloga.

Como ter prazer?

“É bem possível que a menina sinta prazer”, garante Carla. “Algumas são orientadas, leram bastante, estão com o cara que gostam, e isso tudo ajuda. E, às vezes, o cara também é bom, o que contribui”, completa.

Além de relaxar a musculatura interna da coxa e procurar não ficar nervosa, existem outras dicas para relaxar e ter prazer na primeira relação:

Introduzir o dedo na vagina antes da penetração. “Ajuda muito, pois a menina consegue ter um primeiro contato com a penetração, quebrando as resistências e permitindo que ela sinta como é ter algo dentro dela”, afirma a sexóloga. No entanto, é preciso fazer isso com calma e delicadeza para não machucar.   

Estar entregue. “A menina precisa sentir o momento, estar presente de corpo e alma e buscar o melhor para ela.”
Dar diretrizes ao parceiro. Não há problema nenhum em dizer se você está gostando ou se está incomodando e sugerir outras posições.

Ter o hábito de se masturbar. “A menina que já tem conhecimento sobre o próprio corpo e reações sem dúvida terá uma primeira vez mais prazerosa do que aquela que não sabe o que está acontecendo”, defende. Fazer preliminares.

Preliminares

São fundamentais, não só na primeira vez, mas sempre. “É uma forma de preparar o corpo para receber o pênis. A musculatura vai relaxar, o útero vai se elevando e, com isso, puxa o canal vaginal, alongando-o. O canal assume um tamanho de 14 a 15 cm, o que permite a penetração de qualquer tamanho de pênis. É muito importante para a mulher se preparar internamente”, descreve Carla.
Melhor posição

Não existe uma regra: a melhor posição é aquela que for mais confortável para ambos e na qual a mulher consiga relaxar.

Usar lubrificante ou não?

Só é necessário caso a mulher esteja muito seca – o que não é esperado de uma garota saudável na faixa dos 18 anos.

“Se ela estiver muito tensa e, por isso, não conseguir ficar lubrificada naturalmente, pode até usar. Porém, neste caso, eu nem recomendo que ela transe, porque com certeza vai sentir dor e ter uma experiência ruim”, aconselha a especialista.

É preciso consultar um médico antes?

“Sem dúvida, é fundamental”, afirma Carla. Isso ajuda a mulher a se preparar e é essencial para que receba orientações quanto a métodos preventivos. “A partir dos nove anos de idade, a menina já pode tomar vacina contra HPV”, diz a sexóloga.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: Bolsa de Mulher