""Pato tirou internet e até cartão de crédito de Sthefany Brito "", diz advogado da atriz

""Pato tirou internet e até cartão de crédito de Sthefany Brito "", diz advogado da atriz

O jogador entrou com um pedido de divórcio litigioso contra a atriz no dia 29 de abril.

Se alguém aí apostava na reconciliação de Sthefany Brito e Alexandre Pato ou ao menos em uma separação amigável do casal, pode esquecer. De acordo com o advogado Ricardo Brajterman, que representa a atriz, Pato cortou cartão de crédito e tirou até a internet que a atriz usava para falar com a família.

O jogador entrou com um pedido de divórcio litigioso contra a atriz no dia 29 de abril. Segundo amigos do casal, o jogador teria tomado tal atitude depois que a mãe da atriz, Sandra Brito, teria passado a morar na casa dos dois, em Milão, e começado a interferir muito na vida do casal. A versão é negada por amigos da família da atriz.

?O que sei é que a Sandra só foi para Milão quando a crise já estava instalada, no final de março. Antes disso, os dois já estavam brigando muito e a Sthefany até evitava contar muita coisa para a mãe?, revelou uma amiga.

Sem cartão de crédito e sem internet

O advogado Ricardo Brajterman, que representa a atriz no processo de separação, ratifica a versão e diz que os problemas do casal começaram quando Pato se machucou, no final de fevereiro, quando passou a curtir noitadas e ser agressivo com a mulher. ?Ele tirou tudo dela: cortou cartão de crédito, deixou de prover o lar e tirou até a internet que a atriz usava para falar com a família no Brasil. Ela ficou sozinha e jogada à própria sorte?, diz ele acrescentando ainda que sua cliente ainda não tomou conhecimento da ação de separação litigiosa.

Questionado sobre que direitos pretende requerer para Sthefany ao longo do processo, Ricardo Brajterman diz que não pode falar sobre o caso, já que este corre em segredo de justiça. Mas a defesa da atriz deve alegar que ela teve dano ao deixar a carreira no Brasil para se dedicar somente ao marido, a pedido dele, e deve requerer uma pensão até que ela obtenha recolocação profissional e retome a carreira.

?O que é preciso ficar muito claro é que Sthefany tinha uma carreira, um status profissional e que abriu mão de tudo isso para se dedicar ao casamento. Não estamos falando de nenhuma Maria Chuteira?, disse.

Alexandre Pato contratou o advogado João Paulo Lins e Silva, que preferiu não se pronunciar sobre o caso a pedido do cliente.

Em defesa do jogador, um amigo da família, de Pato Branco, cidade natal do jogador, no Paraná, disse apenas que não acredita na versão de noitadas e de um Pato agressivo.

?Tudo o que posso dizer é que conheço o Alexandre desde criança e esse tipo de comportamento não faz parte do caráter dele, nem de ninguém da sua família?, disse.

Alexandre Pato e Sthefany Brito se casaram em julho de 2009, em cerimônia na igreja São Francisco de Paula, no Centro do Rio. De lá, o casal festejou a união nos salões do Copacabana Palace, em festa avaliada em R$1 milhão.

Fonte: Ego, www.ego.com.br