Aluno expulso de escola por causa do cabelo

Aluno expulso de escola por causa do cabelo

Escola proíbe cores artificiais e penteados extravagantes

O adolescente americano Dylon Ansel, de 10 anos, foi expulso da biblioteca e da escola de Lakewood Park, no estado da Flórida (EUA), porque uma professora considerou que seu corte de cabelo não era adequado, segundo a emissora "WPTV".

De acordo com a reportagem, o estudante foi mandado para a sala do diretor por causa de seu cabelo "espetado". Pelo código disciplinar da escola, o uso de cores artificiais ou penteados como o de Dylon não são permitidos.

O estudante contou que estava na biblioteca da escola quando a professora o advertiu que, se usasse o cabelo espetado novamente, ele seria mandado para a sala do diretor.

Apesar da ameaça, Dylon não mudou o corte de cabelo que vinha usando nos dois últimos anos. Mas, no dia seguinte, quando ele foi com sua turma para a biblioteca para ler, a professora o expulsou do local e o mandou para a sala do diretor.

"Ela me disse que eu não estava autorizado a usar o cabelo espetado", disse Dylon.

A porta-voz do distrito escolar Janice Karst disse que as escolas como a de Dylon têm códigos rigorosos e os pais sabem disso. Segundo ela, o estudante teve várias oportunidades para cortar o cabelo antes de ser mandado para a sala do diretor.

Fonte: g1, www.g1.com.br