Ângela Bismarchi vai mostrar seios com nova prótese de 500ml na Marquês Sapucaí

Ângela Bismarchi fazendo mais uma cirurgia plástica para estrear na avenida

Carnaval chegando, musas se preparando e Ângela Bismarchi fazendo mais uma cirurgia plástica para estrear na avenida. Tal qual um ritual, desde 2000, quando desfilou pela primeira vez pela Porto da Pedra, a modelo sempre passa pelo bisturi antes de pisar na Marquês de Sapucaí. Esse ano, ela desfila como musa no Salgueiro, e apresenta como novidade suas novas próteses de silicone de 500ml.

?A Regina Duran, presidente do Salgueiro, me perguntou se eu podia vir com os seios nus. Disse que não havia problema, e aproveitei para trocar as próteses que eram de 400ml por uma 500ml. Mas já queria trocar mesmo, como sou alta, tenho porte, não ficou exagerado, não?, diz ela que agora lida com os incômodos do pós-operatório que ainda a impedem de malhar, a outra parte da preparação para o carnaval.

?Operei há duas semanas, e só agora estou começando a malhar as pernas. Mas semana que vem começo a malhar os braços?, diz ela depois de sua 42ª cirurgia plástica.

A modelo, que está há quase quatro anos com o cirurgião plástico Wagner Moraes, diz.

?É que tem coisas que não conto como botox, furinho no queixo. Só no seio esta é a quinta?, diz ela que não pretende parar por aí.

?Tem um pessoal da Alemanha que quer fazer matéria comigo sobre cirurgias. Daí, talvez faça a reconstituição do hímen, a cirurgia da intimidade, que não fiz no ano passado. Essa não me atrapalha na preparação para o carnaval. O único incômodo é ficar sem fazer sexo?, conta.

Além dos seios novos, Ângela também encara o posto de musa. Ano passado ela foi rainha de bateria da Porto da Pedra, mas perdeu o posto para a funkeira Valesca Popozuda.

?Estou muito feliz no Salgueiro que é uma escola grande, uma das favoritas para ganhar o carnaval carioca. Todas querem ser rainha de bateria, mas eu já faço carnaval há quase 10 anos. Para mim não tem isso. Independente de qualquer coisa, eu estou lá. Tem gente que, se não vier na frente da bateria, não faz mais carnaval. Estou lá há 10 anos e apareço tanto quanto as rainhas?, diz ela que também será destaque na escola Pérola Negra, em são Paulo.

Fonte: Ego, www.ego.com.br