Após dois desfiles, Peladona de Congonhas perde os cabelos para tirar fantasia de carnaval

Após dois desfiles, Peladona de Congonhas perde os cabelos para tirar fantasia de carnaval

Depois do susto, ela disse que estava tudo bem e foi embora.

Há passistas que dizem "dar o sangue" pelas escolas de samba do coração, aguentando machucados causados por fantasias ou bolhas e calos nos pés. Outras "dão" o cabelo.

A modelo Jéssica Lopes, que ficou conhecida como a "peladona de Congonhas", passou mal após desfilar como destaque na escola Império de Casa Verde, que encerrou o segundo dia do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo, na manhã deste domingo (10).

Após os portões da passarela se fecharem para a escola, já por volta das 7h20, a modelo voltava pela pista quando começou a sentir tontura. Ela se apoiou nas grandes da lateral do sambódromo e teve dificuldade para retirar sua fantasia, que tinha um pesado adereço de cabeça.

Dois bombeiros, um segurança e um integrante da escola precisaram usar tesouras para cortar mechas do cabelo da loira, que enroscaram na fantasia.

Depois do susto, ela disse que estava tudo bem e foi embora. Em São Paulo, ela também desfilou pela escola Nenê de Vila Matilde, que abriu os desfiles do segundo dia.

A modelo ganhou o apelido quando foi flagrada por fotógrafos trocando de roupa no aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo.

Fonte: Folha