Após polêmica com evangélicos, Paula Fernandes pede respeito e cita Bíblia

Após polêmica com evangélicos, Paula Fernandes pede respeito e cita Bíblia

Desde que declarou que é espírita, Paula tem sido alvo de comentários.

Paula Fernandes está decidida a acabar com a polêmica causada após declarar que é espírita. Procurada pelo Terra, Paula, por meio de sua assessoria de imprensa, declarou apenas: "o respeito é um exercício diário difundido pela Bíblia. Preconceito é algo que devemos evitar e, quem sabe, substituí-lo por conhecimento e compreensão!"

A confusão começou após uma entrevista concedida pela cantora a João Dória Jr no programa Show Business, a cantora revelou que é seguidora da religião, mas acabou desagradando aos seus fãs, principalmente aos evangélicos, que a criticaram de modo incisivo nas redes sociais.

Desde que declarou que é espírita, Paula tem sido alvo de comentários como "recebi um e-mail ontem dessa entrevista e joguei tudo que tinha as músicas dela fora... Temos que tomar muito cuidado" e "que coisa horrível, eu gostava dela e ouvia suas músicas, não quero mas nem saber dela".

No início da tarde desta quarta-feira (20), ela quebrou o silêncio em seu Twitter. ?O que a Bíblia prega? Respeito ou preconceito????? Viva a liberdade de expressão!?, escreveu a cantora no microblog.

Ainda segundo a assessoria de imprensa, a postagem de Paula na rede social causou efeito, já que ela recebeu muitos e-mails de fãs evangélicos se desculpando pelas críticas. ?Depois da postagem dela no Twitter, começamos a receber alguns e-mails com testemunhas de Jeová contrárias a este movimento?, informou.

Em uma das mensagens recebidas por Paula, uma mulher identificada como Annik afirma que a opinião de algumas testemunhas de Jeová não reflete a postura do grupo como um todo. No final da mensagem, ela ainda indica o site oficial da religião evangélica, na página que ressalta a importância do respeito por outras crenças citando trechos dos evangelhos de Pedro e Mateus.

?Nós seguimos o conselho da Bíblia de ?respeitar todas as pessoas?, não importa sua religião? (Pedro 2:17) e ?Nem fazemos campanha para que sejam aprovadas leis que obriguem a comunidade a seguir nossas convicções morais e religiosas. Em vez disso, nós tratamos os outros com o mesmo respeito com que gostaríamos de ser tratados? (Mateus 7:12).

Fonte: Terra