Ator da série Glee, Cory Monteith, é achado morto em quarto de hotel no Canadá; polícia investiga

Ator da série Glee, Cory Monteith, é achado morto em quarto de hotel no Canadá; polícia investiga

Ator de 31 anos passou o mês de abril internado em uma clínica reabilitação para se tratar de sua dependência química.

Cory Monteith, o Finn Hudson da série teen "Glee", foi encontrado morto em um quarto do hotel Pacific Rim, em Vancouver, no Canadá, na noite deste sábado, 13. Ele tinha 31 anos e era namorado da colega Lea Michele. Ainda não se sabe o motivo da morte, que foi confirmada pela polícia através de uma coletiva de imprensa.

Segundo a agência de notícias CNN, o corpo do ator foi encontrado pela equipe do hotel. Depois que ele perdeu o horário do check out - ele estava hospedado desde o dia 6 no local -, funcionários resolveram ir a seu quarto para ver o que havia acontecido e o encontraram morto, aparentemente há algumas horas.

Através da análise das câmeras de segurança, a polícia, a príncipio, descartou a possilidade de assassinato. Na imagens, Cory pode ser visto chegando ao seu quarto sozinho, na noite anterior, apesar de algumas pessoas terem sido vistas na porta mais cedo. A perícia do local onde estava o corpo também não tem indícios de violência. A autópsia, que deve ser iniciada nesta segunda, 15, vai dizer com precisão a causa da morte. O resultado deve sair em alguns dias.

A assessora de imprensa do ator, Melissa Kates, já deu uma declaração à imprensa através de um email: "Nós estamos em choque e de luto com essa perda trágica". A Fox, emissora que produz "Glee", também se pronunciou. Cory fazia parte do elenco da série desde o começo, em 2009.

"Nós estamos profundamente tristes com essa trágica notícia. Cory tinha um talento excepcional e era uma pessoa mais excepcional ainda. Foi um verdadeiro prazer trabalhar com ele e todos vamos sentir sua falta tremendamente. Nossos pensamentos e preces estarão com sua família e os que o amavam", diz o texto postado no Twitter.

Em abril deste ano, o ator passou um período em uma clínica reabilitação após ter se internado voluntariamente para tratar sua dependência química - assumida em 2011, em uma entrevista à revista "Parade". Na ocasião, ele contou que começou a usar drogas com 13 anos e foi internado pela primeira vez em 2009, por interferência da mãe e de amigos.

Em junho, Cory apareceu em público pela primeira vez desde que deixou a clínica onde estava e participou da 12ª edição do ?Chrysalis Butterfly Ball?, baile de gala beneficente realizado em Los Angeles, nos Estados Unidos. Uma testemunha disse ao site E! Online que Lea e Cory "pareciam estar muito felizes e sorrindo durante todo o tempo". Quando o segurança perguntou como ele estava, o ator respondeu que estava bem. Ainda segundo a testemunha, os dois pareciam simpáticos com as pessoas ao redor e animados para deixar a cidade.

Nesta segunda, 8, Lea Michele postou uma foto sua, curtindo um dia de sol na piscina, no Instagram.



Fonte: EGO