Polêmica Lindsay Lohan viola sua condicional e é condenada a 90 dias de prisão

Audiência determinou que a atriz despespeitou os termos de sua condicional e não foi semanalmente à clínica de reabilitação.

A atriz Lindsay Lohan violou sua liberdade condicional e, nesta terça-feira, foi condenada a 90 dias de cadeia, a outros 90 dias num programa de reabilitação e ainda a prestar serviços comunitários. A atriz recebeu a sentença chorando na tarde desta terça, 6, em Beverly Hills, na Califórnia.

Lindsay tem 15 dias de liberdade, com o bracelete anti-álcool no braço, antes de se entregar para cumprir a pena - pena essa que pode ser reduzida, segundo informação do departamento de Polícia de Los Angeles. O porta-voz da corporação, Steve Whitmore, declarou ao site TMZ que é comum reduzir a pena a 25% do total de dias quando mulheres são condenadas. Nesse caso, Lohan ficaria apenas 23 dias encarcerada dos 90 determinados em sua sentença.

Cheryl Marshall, diretora da clínica de reabilitação onde Lindsay Lohan deveria participar de um programa educacional para escapar da prisão, confirmou que a atriz faltou a nove das sessões semanais obrigatórias, o que caracterizou a violação da condicional.

Após esse depoimento, houve um debate entre a promotoria e a defesa, e a promotora Danette Meyers disse ter provado que Lindsay tinha violado sua condicional. A advogada de defesa, então, pediu permissão para uma conversa em particular com sua cliente. Após a conversa, a expressão de Lindsay apareceu mais fechada, e sua advogada reconheceu que Lindsay realmente descumpriu uma ordem judicial, mas que estava a caminho de uma verdadeira recuperação e que a culpa era do programa de reabilitação, que a informou mal, e que Lindsay só faltou por ter recebido permissão da clínica.

A advogada afirmou que a atitude de Lindsay mudou, que ela está levando o programa a sério e que essa deveria ser a principal preocupação da corte. Mas a juíza Nevers disse que Lindsay tinha histórico de não respeitar os programas, e por isso tinha a obrigação de ir semanalmente à clínica, coisa que ela não fez em clara violação da condicional.

A adviogada de defesa, então, conversou em particular com Lindsay, que pediu a palavra para se justificar.

"Eu achava que estava respeitando meu programa. Quando precisava sair da cidade recebia permissão. Não esperava tratamento especial, mas tenho de trabalhar e meu horário infelizmente é bem diferente. Esse foi o único tipo de tratamento especial, tentar ajustar meus horarios. Fiz tudo o que me mandaram fazer da melhor maneira possível", disse LIndsay.

"Sabia que tinha de ir uma vez por semana", continuou Lindsay, já se debulhando em lágrimas. "Só faltei por trabalho, achei que podia compensar na semana seguinte (...) Eu achava que estava respeitando a ordem, mas não me explicaram direito. Não levo isso como piada. É minha vida, minha carreira, eu asssumo reponsabilidade por minhas ações. Estou assustada e confusa, porque achei que podia perder essas sessões", completou a atriz.

A promotora, porém, não se convenceu do arrependimento da atriz e pediu uma pena de 30 dias de cadeia para Lindsay.

Lindsay Lohan compareceu na manhã desta terça, 6, à nova audiência de sua condicional cercada por policiais e seguranças. Ela chegou toda arrumada para o encontro com a juíza Marsha Revel, que avaliaria se ela está cumprindo o determinado na audiência do dia 24 de maio.

A audiência na corte de Beverly Hills, Califórnia, começou pouco antes das 13h (hora de Brasília). A primeira questão levantada foi o fato de a instituição onde Lindsay deveria frequentar o programa de reabilitação ter se recusado a entregar o relatório de frequência à corte.

A defesa tentou argumentar que isso era violação da privacidade da ré, mas a juíza discordou e, no fim, a advogada de Lindsay concordou em que esse documento fosse apresentado. Houve então um rápido recesso para que o tribunal fizesse a solicitação desse relatório.

Falta e fiança

Após faltar uma audiência em 20 de maio, Lindsay foi solta sob fiança de 100 mil dólares e depois de comparecer ao tribunal no dia 24 do mesmo mês ficou proibida de beber álcool, deve fazer testes-surpresa semanais para detectar o uso de drogas e usar uma pulseira que detecta o nível de álcool no sangue. Além de frequentar as aulas de reabilitação na data determinada, sem poder remarcá-las, pena a qual foi condenada em troca de sua liberdade condicional.

Segundo o site Perez Hilton, Michael Lohan, pai da atriz e que acompanha a audiência no tribunal, declarou pela manhã que não acredita que a prisão seja a melhor solução para a filha: "Se a juíza quiser prendê-la direi que isso não é o melhor para ela. A taxa de reincidência é muita alta quando um viciado cumpre pena."

No retorno à corte, a juiza Marsha Revel dividiu os possíveis delitos de Lindsay. Beber seria uma violação da fiança, enquanto não frequentar o programa de reabililtação seria uma violação da condicional. O primeiro foi retirado de pauta, e apenas a segunda acusação, de violação da condicional, estava em julgamento.

Fonte: Ego, www.ego.com.br