Aventureiro some após ser atacado por crocodilo em excursão

Aventureiro some após ser atacado por crocodilo em excursão

Hendri Coetzee remava pelo rio Lukuga quando foi atacado

Um experiente aventureiro sul-africano foi atacado por um crocodilo e supostamente morto durante uma excursão de caiaque na República Democrática do Congo.

O incidente ocorreu na terça-feira (dia 7), enquanto o grupo liderado por Hendri Coetzee, 35 anos, remava pelo rio Lukuga. Coetzee foi atacado pelo crocodilo e puxado para dentro d"água. Seu corpo ainda não foi encontrado.

Os outros dois remadores que acompanhavam o sul-africano - os americanos Ben Stookesberry e Chris Korbulic - conseguiram remar para fora do rio e foram resgatados por uma equipe da organização International Rescue Committee (IRC), que dava assistência ao grupo.

Os aventureiros participavam de uma expedição que documentava corredeiras inexploradas no centro da África. O grupo, que havia saído do Nilo Branco, um dos principais afluentes do rio Nilo, pretendia chamar a atenção pública para a falta de água própria para consumo na região.

Relato em blog

Coetzee mantinha um blog chamado The Great White Explorer ("O Grande Explorador Branco", em inglês), no qual escrevia sobre suas aventuras no continente africano.

Em sua última publicação, datada de 26 de novembro, ele relatou um episódio da sua viagem: "enquanto duras e mornas gotas d"água colidiam em nossos pequenos corpos (...), ficamos parados precariamente sobre um desconhecido declive dentro do coração da África, e uma única vez a minha mente e o meu coração concordaram que eu nunca viveria um dia melhor".

Uma das empresas patrocinadoras da expedição publicou nota em um site, afirmando estar "entristecida pelo trágico acidente" e expressando as "mais sinceras condolências para a família e amigos de Hendrik".

Fonte: Terra, www.terra.com.br