Bem vestidos, ladrões de joalheria fingiram ser clientes

O alvo dos assaltantes foi a joalheria Dryzun, no Morumbi Shopping em São Paulo

O coronel da Polícia Militar Helson Lever Camilli afirmou na tarde desta segunda-feira que os assaltantes da joalheria Dryzun, no Morumbi Shopping, zona sul de São Paulo, entraram no estabelecimento se passando por clientes. Segundo a polícia, testemunhas relataram que os bandidos estavam bem vestidos e com as armas dentro de mochilas.

De acordo com o coronel, as pessoas ouvidas disseram que o assalto foi muito rápido: toda a ação teria levado cerca de cinco minutos. Camilli disse também que a polícia ainda não tem a confirmação do tipo de arma usada pelos assaltantes, já que as testemunhas não souberam diferenciar o armamento e apenas afirmaram que eram armas maiores que revólveres e pistolas. Segundo o shopping, os assaltantes dispararam para o alto para intimidar clientes.

A PM informou ainda que uma marreta foi encontrada dentro da joalheria. O objeto provavelmente foi usado, de acordo com o coronel, para quebrar as vitrines do estabelecimento. A investigação ainda vai analisar as imagens do circuito interno do shopping.



A polícia também vai apurar se a marca no vidro da porta automática na entrada do prédio foi causada por um tiro ou por uma arma branca. "Um tiro teria estilhaçado a porta", disse o coronel.

O assalto aconteceu no início da tarde, quando a praça de alimentação estava lotada. Segundo testemunhas, houve correria e pânico entre os clientes no momento dos disparos. Informações preliminares da polícia são de que quatro homens entraram no shopping para realizar o assalto, enquanto dois ficaram do lado de fora para fazer a cobertura. Ninguém foi preso até o momento.

Fonte: Terra, www.terra.com.br