Betina usa disfarce para ir a motel com Carlos

Betina usa disfarce para ir a motel com Carlos

Afastar tentação da cabeça é coisa do passado para Betina

Xô, tentação! Xô? Que nada! Afastar tentação da cabeça é coisa do passado para Betina. Aquela indecisão toda, aquele vai-não-vai eterno, acaba quando Carlos avisa que está de malas prontas e que talvez nunca mais volte. Aí, tudo muda. Betina lutou muito contra esse sentimento. Toda vez que via os olhos verdes na academia travava-se dentro dela uma luta entre o desejo incontrolável e o senso de fidelidade ao marido. Mas agora, pra não endoidar, ela resolve ceder.

Sim, Betina diz sim a Carlos! Chega de jogo duro! Mas os apelos do galã, diga-se de passagem, são decisivos e muito bem colocados. O cara investe pesado. Olhos nos olhos, a boca mais próxima possível da de Betina, quase aos sussurros, ele usa frases como: ?É nossa ultima chance?; ?Preciso muito de você?; ?Preciso ter você completamente, de maneira total?; ?É hoje ou nunca?; ?Temos que viver uma experiência, ainda que seja a única, a primeira e única?. Aí é covardia, não acha?

No fim, ainda arremata: ?Vamos pra um motel discreto??. Betina, que vinha se esquivando como podia, sente explodir o vulcão dentro de si e, sem se conter mais, numa torrente incontrolável, solta as seguintes palavras: ?Pois então vamos!?.

Pronto, decidido está. Os olhos verdes de Carlos piscam de felicidade. Mas não é um ?vamos?, assim, definitivo. Betina hesita, cisma de marcar o motel pra mais tarde. Antes, vai se consultar com Regina, tomar banho de ervas pra saber se está fazendo a coisa certa e, ainda, vai colocar um disfarce para não correr o risco de ser reconhecida no meio da escapada. No fim, entra no carro de Carlos e os dois rumam para o motel.

Fonte: Globo, www.globo.com