Briga: padaria nega que Thammy Gretchen tenha sido discriminada

O gerente da padaria rebateu as acusações de Thammy Gretchen.

Thammy Gretchen, de 29 anos, alega que foi expulsa de uma padaria na Aclimação, em São Paulo, na última quarta-feira (9), por abraçar e beijar sua namorada, de 28, e processa o dono do local por discriminação. A filha da dançarina Gretchen contou que, ao vê-la beijando sua namorada, um funcionário do local bateu na mesa em que elas estavam sentadas e exigiu que elas parassem com as carícias. ?Ele disse que não podia ter esse tipo de coisa na padaria. Chamei o gerente, que defendeu a atitude dele e ainda repetiu que "o lugar não aceitava pessoas desse tipo fazendo esse tipo de coisa"?, explicou.



O gerente da padaria ? que não quis se identificar ? disse que só pediu à Thammy e a namorada que se comportassem porque a padaria é frequentada por muitas crianças e idosos. ?Foi o que expliquei para ela: é uma situação constrangedora. Alertei apenas?, disse ele.

Thammy argumentou dizendo que era uma consumidora como outra qualquer e que iria continuar frequentando a padaria e beijando sua namorada. ?Disse para ele que pago pelo que consumo como todo mundo. Aí ele falou que eu estava proibida de colocar os meus pés lá. Então, resolvi procurar meus direitos?, afirmou.

A filha de Gretchen registrou boletim de ocorrência na 6ª DP (Cambuci) e já acionou sua advogada. ?Vou entrar com uma ação por danos morais?, disse ela, explicando que não pedirá nenhum valor específico. ?Minha moral não tem valor. Quem deve estipular isso é o juiz?, completou. Thammy também afirmou que vai contar com o testemunho da namorada para comprovar o episódio. ?Minha testemunha é ela. Na padaria tem câmera. Se for preciso, usamos as imagens do dia em que estivemos lá. Tenho mais do que obrigação de brigar por isso. Não só por mim, mas pela quantidade de gays que eu represento.?.

Fonte: UOL