Brittany Murphy e marido podem ter sido envenenados

Laboratório encontrou altos níveis de substâncias tóxicas em amostras.


Brittany Murphy e marido podem ter sido envenenados, comprova laudo

Brittany Murphy e seu marido, o produtor Simon Monjack, podem ter sido envenenados. Um laudo emitido pelo laboratório The Carlson Company, contratado pelo pai da atriz, aponta que os dois, que morreram em um intervalo de cinco meses, entre dezembro de 2009 e maio de 2010, continham níveis muito acima do normal de dez metais pesados nos organismos.

Angelo Bertolotti, pai de Murphy, sempre contestou a conclusão de que a filha e o genro haviam sido vítimas de anemia e pneumonia, apresentada na época pelo Departamento de Polícia de Los Angeles. As autoridades chegaram a admitir que não foram feitos exames para detectar a presença das substâncias agora encontradas em amostras de cabelos e tecidos do casal. A demora em obter o laudo, no entanto, aconteceu porque Bertolotti teve dificuldades para conseguir autorização judicial para obter essas amostras.

Segundo o site Examiner, que teve acesso e publicou fotos dos testes e do laudo, amostras de cabelo de Murphy continham níveis de duas a nove vezes acima do que a Organização Mundial de Saúde considera ?altos? para algumas das substâncias, normalmente encontradas em venenos de rato e inseticidas.

Ainda de acordo com o laudo, caso seja eliminada a possibilidade de uma exposição acidental simultânea tão intensa às duas vítimas, ?a única explicação lógica seria uma exposição a esses metais tóxicos através da administração por terceiros, com prováveis intenções criminosas?.

Além disso, o laboratório aponta ainda que os sintomas causados pela exposição às substâncias encontradas incluem dores de cabeça, tonturas e alterações gastrointestinais, neurológicas e respiratórias, dores abdominais, tremores, taquicardia, sudorese, tosse, falta de ar e pneumonia, todos registrados por Murphy e Monjack pouco antes de suas mortes, ocorridas em 20 de dezembro de 2009 e 23 de maio de 2010, respectivamente. Na época, a atriz tinha 32 anos e seu marido 39.

?Minha filha não era anoréxica e nem viciada em drogas, como sugeriram repetidamente. Brittany e Simon foram ridicularizados pelo (site) The Hollywood Report quando reclamaram sobre estarem sendo constantemente vigiados e temerem por suas vidas. Não descansarei até que a verdade sobre esses trágicos eventos seja revelada. Haverá justiça para Brittany?, disse Bertolotti ao Examiner.

Fonte: G1