Camareira agredida faz críticas ao cantor e à sua mãe

Luana é a principal testemunha de defesa da camareira, que tem o mesmo advogado

 Dado Dolabella, que está de casamento marcado para o dia 24 de setembro com a publicitária Viviane Sarahyba, irá reencontrar a ex-noiva, a atriz Luana Piovani, durante a primeira audiência da ação por agressão movida contra ele pela camareira Esmeralda de Souza.

Luana é a principal testemunha de defesa da camareira, que tem o mesmo advogado da atriz, Marcelo Quintanilha Salomão. A audiência será na sexta-feira, dia 18, às 13h, no Rio de Janeiro.

Após ver Dado cair nas graças do público, Esmeralda, em conversa com QUEM, desabafou: " É um absurdo assistir às propagandas do CD dele, ele ganhando R$1 milhão. É muita hipocrisia. Não vejo a hora de sair dessa podridão. Fico assistindo na TV a mãe desse rapaz, a Pepita (Rodriguez, atriz), que se diz tão generosa, mas em nenhum momento me deu um telefonema para saber se eu precisava de alguma coisa, de um comprimido para dor. Até hoje uma das minhas mãos não mexe, um dos dedos estala quando tento mover e sinto muita dor."

Sua apreensão quanto à audiência é grande. "Tenho medo de passar mal na hora da audiência, meus filhos vão estar viajando e não poderão estar comigo. Também estou apreensiva porque, no mesmo dia, à noite, tenho um espetáculo em Juiz de Fora e a audiência pode atrasar", disse Esmeralda.

Os casos de Luana e Esmeralda passaram a ser julgados na mesma vara após um apelo do advogado de Dado, Michel Assef Filho, que argumentou que os fatos ocorreram no mesmo momento. A medida tornou as sentenças co-dependentes, já que, só após o processo de Esmeralda chegar ao fim a Justiça poderá se pronunciar com relação a acusação de Luana. Ambas as sentenças deverão ser emitidas juntas.

Fonte: Quem, revistaquem.globo.com