Candidata mais jovem do Brasil já foi babá.Veja!

Candidata mais jovem do Brasil já foi babá.Veja!

A mais jovem é Antônia Luzilenede Sousa, a Nega, que concorre a deputada estadual pelo PPS no Ceará

Entre os candidatos aptos a concorrer nas eleições de 2010, de acordo com as estatísticas divulgadas pelo site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a mais jovem é Antônia Luzilene Ferreira de Sousa, a Nega, que concorre a deputada estadual pelo PPS no Ceará. Em 27 de dezembro, ela completa 21 anos e atinge a idade mínima para assumir o cargo. Diversas candidaturas acabaram invalidadas porque registravam pessoas abaixo da faixa etária permitida.

A função de parlamentar encerraria seu desemprego. "Já trabalhei uma vez só, de babá, para uma prima minha, porque era muito nova e não tinha estudo para trabalhar em outra coisa". Agora, com ensino médio, almeja a Assembleia Legislativa.

"Encabulada" em entrevista a Terra Magazine, Nega conta o motivo de se candidatar: "Eu tinha muita vontade de ajudar o povo, o povo pobre, até porque eu já presenciei muitas coisas feias de condições financeiras do povo, que passa muita necessidade. As crianças que vivem na favela, que não têm uma creche para estudar, que passam muita necessidade. Aí me filiei ao partido e lancei minha candidatura".

Sua cidade de origem, Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza, "tem muita localidade que precisa muito de apoio de políticos, fica muito abandonado o povo". Serviu-lhe de inspiração. "E eu gosto muito de política também. Eu acho muito interessante. É uma oportunidade de você fazer alguma coisa pra alguém se você chegar a se eleger", afirma.

Para aumentar seu eleitorado, ela pegou a estrada. "Tô em muitos interiores também do Ceará: Limoeiro do Norte, Russas, Monsenhor Tabosa, Catunda, muitos municípios", enumera. Também recorreu aos ex-colegas e fez campanha na porta do colégio em que estudava até o ano passado, no centro da capital.

Pela sua estimativa, seus potenciais eleitores, em geral, têm idade próxima à sua. "São estudantes, são pessoas também mais velhas, tem muito adolescente, pessoas que começaram a votar há pouco tempo".

A receptividade deles a alguém tão nova, garante, é positiva. "Falam que é bom ter uma pessoa jovem na Assembleia. Ninguém nunca falou nada de mal não", diz, nascida 72 anos depois da mais idosa candidata de 2010, Dalva do Nascimento, do PCB do Distrito Federal. "É, bem idosa já, né? Não acho estranho não, acho normal. Depende da vontade de cada pessoa, o que tem vontade de fazer", avalia Nega.

Sua opção pelo PPS passa longe de motivos ideológicos. "Para falar a verdade, nem sei. Eu acho que é porque meu amigo (Alexandre Pereira Silva) é presidente do (diretório cearense do) partido, aí me convidou pra me filiar ao partido e eu entrei. Mas não foi por nenhum outro interesse não, foi mais por causa dele", admite.

A apresentação da plataforma política da sua candidatura a desconcerta: "Eu falo que vou tentar trazer escolas profissionalizantes, tantas coisas. Prometo muitas coisas. Asfaltar os lugares de periferia ou, pelo menos, calçamento. Creches..."

Nega não consegue analisar suas chances de vitória: "Não sei dizer porque tô nessa briga, no meio de muitos candidatos fortes, que têm muito apoio e dinheiro para trabalhar. Entrego na mão de Deus". Sem qualquer experiência política, nem mesmo de representante estudantil, ela encontra dificuldades em vislumbrar sua presença entre os deputados: "Só de imaginar isso, eu fico nervosa".

Fonte: Terra, www.terra.com.br