Cantor que foi chamado de 'sequestrador' fatura R$ 100 mil por mês

Cantor bonitão foi apontado como sequestrador e estuprador.

Image title

Em novembro de 2014, uma foto do cantor Rodrigo Marim, de 25 anos, com o título de "sequestrador", começou a circular nas redes sociais. O sertanejo, no entanto, reverteu a situação e aproveitou  para gravar a música 'O sequestrador", que bombou.

"Eu descobri quando meu empresário me ligou e falou sobre a postagem, sobre esta pessoa que queria me prejudicar", conta o cantor, que diz que chegou a ter medo: "No momento em que fiquei sabendo tive medo, até medo de apanhar, mas o que me acalmou foi a boa repercussão."

Após o susto, o moreno de olhos azuis, que chegou a ser apontado pelos boatos como 'sequestrador e estuprador', passou a fazer shows até na Europa. "Isso tudo foi graças à internet, que é uma coisa que não tem fronteiras. Na época do boato, a minha foto foi parar até na China! A gente recebia mensagem da Turquia, do Japão, de todos os lados", conta. 

Ele assinou um contrato com a gravadora Universal e realiza em média, cerca de 16 shows por mês. 

"Agora, com a gravadora, a estrutura maior dos shows, essas coisas, a gente ganha uns R$ 100 mil por mês, mais ou menos, mas aí tem os gastos com produção, os investimentos... De salário mesmo, ganho em torno de R$ 12 mil por mês, mas têm meses em que recebo menos também", diz. 

Image title

Assediado por homens e mulheres, com 1,82m de altura, olhos azuis e físico musculoso, Marim se diverte ao lembrar de situações 'inusitadas'. "Tenho público de todas as faixas etárias, mas as mulheres entre 18 e 30 anos só querem saber de fantasia. Elas sempre vêm dizendo 'pode me sequestrar', 'dou uma algema para você', me dão calcinhas, sutiã... Já virou até rotina", brinca. 

Image title




Fonte: Com informações do EGO