Capa da Playboy, Mari Silvestre deixa Caldeirão para ser funkeira

Capa da Playboy, Mari Silvestre deixa Caldeirão para ser funkeira

A paulista, que estampa a Playboy deste mês, vai deixar o programa para se lançar no mundo do funk.

Há um ano, ela conquistou os marmanjos ao entrar no Caldeirão do Huck. Agora, Mari Silvestre se prepara para um novo salto na carreira artística. A paulista, que estampa a Playboy deste mês, vai deixar o programa para se lançar no mundo do funk.

Apadrinhada por Mc Xandi, Mari Silvestre já gravou algumas músicas. Ela está apostando no sucesso de ?Ela vem?, feita com participação de da dupla sertaneja Davi e Fernando:

? É um sonho antigo que estou realizando e me dedicando ao máximo. Também estou fazendo aulas de interpretação. Estou aproveitando todo tempo e oportunidades para realizar meus sonhos.

Mas o caminho até aqui começou cedo. Aos 11 anos, a morena passou a participar de concursos de Miss até chegar ao Caldeirão do Huck:

? Minha relação com o Luciano Huck é ótima. Sou muito grata à oportunidade que ele me deu ? diz.

Assim que estreou na televisão, recebeu o convite para posar nua, mas achava que ?tinha outro perfil? por ser Miss. Levou um ano para topar:

? Bebi uma taça de vinho para relaxar, mas não precisei fazer muita coisa. Teve um clima de descontração.

Apesar de ser um mulherão, Mari entrega que está sozinha. O que tornou mais fácil fazer a Playboy.

? Não estou namorando, ainda bem! Porque de ciumentos já bastam meu pai e meu irmão ? diz aos risos.

Se você quiser se candidatar ao coração da moça, anote aí: tem que ser bem humorado para se dar bem:

? Eu tento ser o mais agradável possível, com a minha personalidade moleca, brincalhona. Não adianta criar um personagem só para agradar alguém.


Capa da Playboy, Mari Silvestre deixa Caldeirão do Huck para ser funkeira

Fonte: Extra