Cerimônia de beatificação de Irmã Dulce reúne 70 mil

Cerimônia de beatificação de Irmã Dulce reúne 70 mil

A presidente Dilma Rousseff acompanha a cerimônia de beatificação

A cerimônia de beatificação de Irmã Dulce começou por volta das 16h45 deste domingo, no Parque de Exposições de Salvador. Cerca de 70 mil pessoas estavam reunidas no local desde o final da manhã, segundo estimativa dos organizadores, e acompanharam a cerimônia.

Irmã Dulce foi proclamada beata por volta das 18h, com o descerramento da sua imagem oficial. Encerrando o evento, houve a execução do Hino de Irmã Dulce e a condução ao palco da cerimônia das relíquias da religiosa. A freira agora é chamada "Bem Aventurada Dulce dos Pobres".

A beatificação ocorreu com a realização do Rito de Beatificação, que contou com 10 etapas. Entre elas, o Ato Penitencial, o pedido de inscrição da serva de Deus Irmã Dulce no livro dos Bem Aventurados, a leitura da Carta Apostólica, a apresentação da imagem oficial da beata, toque de sinos e oferta de flores.

Atraso

Nem a chuva, que começou a cair por volta das 14h, nem o atraso de mais de quatro horas, diminuiu a animação dos católicos. Os portões do local foram abertos ao meio-dia e, enquanto a missa de beatificação não começava, devido à falta de energia elétrica, o público entoou cânticos religiosos e agitou lenços brancos estampados com a imagem de Irmã Dulce. A maior parte do público era de crianças, mulheres e idosos.

A solenidade teve início com a entrada da imagem de Nossa Senhora da Conceição. Em seguida, dirigiram-se ao altar dom Lourenço Baldisseri, núncio apostólico do Brasil; dom Geraldo Majella, representante do Vaticano na cerimônia; e o arcebispo primaz do Brasil, dom Murilo Krieger. No palco, estão posicionadas as imagens do Senhor do Bonfim, Nossa Senhora Aparecida e Santo Antônio. A imagem oficial da beata Irmã Dulce também estava no palco, mas coberta. A procissão contou com 600 padres, diáconos permanentes e bispos.

Às 14h, a festa começou com a encenação de uma peça que relatava a vida de Irmã Dulce e suas realizações, tendo a participação do padre Antonio Maria e mais de 600 crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 15 anos, do Centro Educacional Santo Antônio (Cesa) - complexo de educação das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid).

A presidente da República, Dilma Rousseff, chegou ao local por volta das 17h, junto com o governador da Bahia, Jaques Wagner. Também participaram o ex-governador de São Paulo, José Serra, o ex-prefeito de Salvador, Antônio Imbassahy, o ex-governador César Borges, o vice-prefeito, Edvaldo Brito, e secretários, como o da Saúde, José Solla. Também presente, o prefeito João Henrique foi vaiado.

Ao final da apresentação, o padre Antonio Maria contou ter recebido, hoje, um e-mail do cantor Roberto Carlos que dizia: "Sinto-me muito unido a todos nessa festa especial. Quando você cantar essa música, estarei cantando também", disse, referindo-se à canção "Nossa Senhora". O relato provocou gritos de emoção na plateia. Ao som da canção "Alecrim Dourado", os jovens e o religioso se retiraram para a entrada da procissão de franciscanos com a imagem de Santo Antônio, do qual a freira era devota.

Fonte: Terra, www.terra.com.br