Chega ao fim casamento de Dado e Vivianne

Pepita Rodrigues, mãe de Dado, disse desconhecer o fato

Durou apenas 11 meses o casamento de Dado Dolabella e Vivianne Sarahyba. Segundo fontes do EGO, o ator e a publicitária, pais de João Valentim, de 8 meses, colocaram um ponto final na relação.

Pepita Rodrigues, mãe de Dado, disse desconhecer o fato. "Estou chegando agora de viagem e vou para a Europa. Dado está em turnê pelo Sul do Brasil. Não estou sabendo de nada", contou ela.

Daniella Sarahyba, prima de Vivianne, não negou a informação e disse apenas que não falaria sobre o assunto: "Não posso dar declaração nenhuma sobre isso. Desculpa".

Em junho de 2010, Dado curtiu a noite de Recife sem a mulher e chegou a dançar, animado, a música "Ilariê", da Xuxa, no palco de uma festa.

Dado e Vivianne, grávida de seis meses, se casaram no dia 24 de setembro de 2009 no Rio de Janeiro, depois de seis meses de namoro, e viajaram em lua de mel para Nova York. Mas o ator não pôde curtir toda a gravidez de Vivianne já que, em junho do mesmo ano, ele deu início à sua participação no reality show "A Fazenda", no qual ficou confinado por 84 dias.

Namoro com Vivianne e filho fora do casamento

O ator conheceu a publicitária na festa de aniversário da promoter Carol Sampaio em março de 2009, cinco meses depois do fim do noivado com Luana Piovani. Menos de dois meses depois, Dado confirmou a gravidez da nova namorada e anunciou o casamento.

Em março de 2010, Dado descobriu que tinha um filho fora do casamento, chamado Eduardo, já com quatro meses, fruto de um relacionamento rápido anterior ao início do namoro com Vivianne.

"Quando achei que 2009 já havia sido extremamente abençoado com a chegada do João Valentim, Deus resolveu me abençoar duplamente. Há pouco tempo descobri que sou pai duas vezes, já que em novembro veio ao mundo o Eduardo. Apesar da inesperada surpresa, estamos todos muito felizes com a descoberta do irmão mais velho do João Valentim", escreveu o ator em seu blog na ocasião.

Briga com a ex, Luana Piovani, na Justiça

No dia 4 de agosto, Dado foi condenado a dois anos e nove meses de prisão em regime aberto por agressão a ex-namorada, a atriz Luana Piovani, e sua camareira, Esmeralda de Souza. No entanto, o advogado do ator, Michel Assef Filho, entrou com recurso alegando que seu cliente não pode ser indiciado com base na Lei Maria da Penha.



Fonte: Ego, www.ego.com.br