Chile antecipa início de resgate de mineiros

Chile antecipa início de resgate de mineiros

Resgate de mineiros será antecipado para as 20h de hoje

Os operários responsáveis pelo resgate dos 33 mineradores que desde o dia 5 de agosto estão soterrados quase a 700 metros de profundidade em uma mina no norte do Chile disseram nesta quinta que o procedimento poderá ser adiantado para as 20h desta terça. O resgate estava previsto para começar à 0h de quarta-feira.

A informação foi confirmada pelo congressista Carlos Vilches, segundo informações da AFP. A rádio Bío Bío noticiou que o resgate pode começar entre 20h e 22h, dependendo do avanço dos preparativos. Essas informações serão confirmadas pelo ministro chileno de Mineração, Laurence Golborne, em entrevista coletiva às 12h (de Brasília).

Nas próximas horas, segundo as fontes, será feito o último teste da cápsula Fênix, que evacuará os 33 trabalhadores. Se tudo ocorrer com normalidade, os quatro membros da equipe de resgate que ajudarão os mineradores na manobra de entrar na cápsula poderão descer até o local onde os trabalhadores estão.

René Aguilar, um dos responsáveis pelo resgate, disse que o resgate de cada minerador demorará 55 minutos: 20 para a cápsula percorrer os quase 700 metros até os trabalhadores soterrados, outros 20 minutos para a etapa de preparação de cada funcionário a ser resgatado, e mais 15 para o processo de subida.

Os especialistas envolvidos no projeto acreditam que o resgate acontecerá sem a necessidade de interrupções. Quanto à ordem de saída, sabe-se apenas que o chefe de turno Luis Urzúa, 54 anos, será o último a sair, precedido pelo eletricista Pedro Cortés e de Ariel Ticona, que se encarregou das comunicações do grupo com a superfície.

Os três, junto com outros 14 trabalhadores, fazem parte do grupo dos "fortes". Os cinco primeiros a descer fazem parte do grupo dos mais "hábeis", liderado por Florencio Ávalos, de 31 anos.

O boliviano Carlos Mamani, 23 anos, único estrangeiro do grupo, sairia em terceiro lugar, e seu resgate deverá ser acompanhado pelo presidente de seu país, Evo Morales, que confirmou presença na mina San José.

O segundo contingente de saída, que inclui os mineradores mais fracos ou com problemas de saúde, é formado por 11 trabalhadores, entre os quais Mario Gómez, o mais velho (63 anos), que sofre de hipertensão, e José Ojeda, que tem diabetes. O presidente do Chile, Sebastián Piñera, chegará à mina entre 18h e 19h (de Brasília), segundo fontes do Palácio de la Moneda.

Desmoronamento

Em 5 de agosto, um desmoronamento na mina San José, em Copiapó, deixou 33 trabalhadores presos em uma galeria a quase 700 m de profundidade. Após 17 dias, as equipes de resgate conseguiram contato com o grupo e descobriram que estavam todos vivos por meio de um bilhete enviado à superfície. A partir daí, começou a operação para retirá-los da mina em segurança.

A escavação do duto que alcançou os mineiros durou 33 dias. O processo terminou no sábado, quando os martelos das perfuradoras chegaram até o abrigo onde eles estão. Concluída esta etapa, as equipes de resgate decidiram revestir o duto - ainda que parcialmente - para aumentar a segurança antes de retirá-los..

A cápsula Fênix, que será usada para içar os mineiros, tem 53 cm de diâmetro. Todo trajeto de subida durará cerca de 15 minutos, apesar de a operação de saída levar cerca de uma hora para cada mineiro. Durante todo o percurso de subida, eles terão suas condições de saúde monitoradas, usarão tubos de oxigênio e se comunicarão com as equipes da superfície por meio de microfones instalados nos capacetes.

Fonte: Terra, www.terra.com.br