Cinema deve avisar "Avatar" sem 3D

Houve denúncias de pessoas que foram ao cinema esperando ver o título em 3-D, mas acabaram assistiram à projeção convencional

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), subordinado ao Ministério da Justiça, determinou aos cinco maiores exibidores do país que informem de maneira "ostensiva" se o filme "Avatar" será exibido ou não em 3-D, para "evitar confusão".

Segundo a diretora substituta do DPDC, Juliana Pereira, houve denúncias de pessoas que foram ao cinema esperando ver o título em 3-D, mas acabaram assistiram à projeção convencional.

As empresas terão dez dias para informar as providências tomadas. Se o DPDC avaliar que a lei não foi cumprida, estarão sujeitas a processo administrativo e até a multa, de R$ 200 mil a R$ 3 milhões, de acordo com o faturamento. Apenas 103 das 615 cópias no país são em 3-D.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br