Confira sete curiosidades sobre 'O Regresso' que você não sabia

O Regresso é uma superprodução, com orçamento de US$ 135 milhões.

O Oscar 2016 aconteceu na noite deste domingo (28) e premiou Leonardo DiCaprio como melhor ator no filme  ‘O Regresso’. O filme é um sucesso e é uma nova produção do cultuado cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu. Além disso, O Regresso é uma superprodução, com orçamento de US$ 135 milhões.

O longa causa no espectador impacto tanto visual (com a bela direção de fotografia de Emmanuel Lubeski) quanto psicológico (ao abordar temas como perda, superação, dor e vingança). Sendo assim, trata-se de uma experiência que merece ser apreciada na tela grande. Confira sete fatos curiosos sobre o filme:

1. Hugh Glass realmente existiu

Sim, a personagem de Leonado DiCaprio tem inspiração em uma figura real. O filme é baseado no livro homônimo de Michael Punke, que relata a história do lendário caçador de peles Hugh Glass (1783-1833). No ano de 1823, ele foi atacado por um urso cinzento e abandonado à própria sorte por seus companheiros. Ninguém imaginaria, no entanto, que Glass conseguiria sobreviver e regressar de mais de 320 km, na neve, em busca de vingança. A história de caçador ganhou várias adaptações no decorrer dos anos, antes da versão de Punke, escrita em 2002. As mais famosas são: The Song of Hugh Glass (1915), Lord Grizzly (1954) e o faroeste Fúria Selvagem (1971).

2. A natureza deu um susto

A produção de O Regresso tomou a arriscada decisão de rodar o filme usando apenas luz natural. Por conta disso, a equipe conseguiu trabalhar poucas horas por dia nas paisagens selvagens e geladas do Canadá. As coisas ficaram ainda mais complexas quando de uma hora para outra o clima no país mudou. Por isso, todos acabaram indo para a Argentina em busca de geleiras. "Toda a neve derreteu em um dia e, de repente, não tínhamos mais a paisagem de que precisávamos. Presenciar os efeitos das mudanças climáticas abriu os meus olhos", revelou DiCaprio à revista Serafina.

3. O urso não era um urso

O embate entre entre o urso e o personagem Hugh Glass causou burburinho antes mesmo de o filme ser lançado oficialmente, tamanho o realismo da cena. Iñárritu se esforçou em manter o suspense sobre como ela foi realizada, tentando fazer que todos acreditassem na presença de um urso de verdade na locação. Mas não existiu urso algum. Na verdade, o diretor mexicano fez um extenso trabalho de pesquisa em vídeo, observando dezenas de ataques de ursos e conversando com vítimas reais. A cena, por fim, foi realizada com a ajuda da empresa de efeitos especiais Industrial Light and Magic e de um dublê chamado Glenn Ennis (de quem os movimentos foram capturados).

4. Aquela avalanche foi real

Em certo momento do filme, o personagem de Leonardo DiCaprio observa uma avalanche descendo em uma montanha distante. Se você imaginou que a cena foi fruto de efeitos especiais, está enganado. O diretor criou uma avalanche de verdade na Fortress Mountain, em Alberta, no Canadá. Iñárritu revelou que a empreitada foi feita com ajuda de explosivos em apenas uma tomada (o que exigiu a sincronização de toda equipe) — que ele definiu à revista Wired como "estressante, mas empolgante."

5. O filme cutuca o racismo americano

Se você assistir com olhos atentos, verá que O Regresso vai além de uma história de uma lenda americana. O filme também explora a construção de um país realizada por imigrantes. Em tempos de eleições presidenciais nos EUA, em que se ecoam lamentáveis discursos racistas, Iñárritu fez questão de levar para a telona um filme que cutuca antigos problemas ligados à questão racial nos Estados Unidos. Ao jornal El País, ele fez a seguinte declaração sobre a questão: "O clima atual não é favorável aos mexicanos neste país. Por isso joguei com as raças, refleti sobre o racismo no meu filme. A pureza da raça, como diz Trump, é uma masturbação doente e inexistente: a natureza é uma orgia de misturas. Todos temos sangue de todos."

O Regresso (Crédito: Reprodução)
O Regresso (Crédito: Reprodução)


6. DiCaprio quebrou sua dieta vegetariana no filme

Leonardo DiCaprio enfrentou diversos desafios para dar vida ao lendário Hugh Glass, incluindo temperaturas baixíssimas, nadar em rios congelados e dormir em uma estrutura que imitava a carcaça de um cavalo. Mas o maior sacrifício que o astro enfrentou provavelmente diz respeito à quebra de sua dieta vegetariana. Em uma das cenas do longa, sua personagem come um pedaço de bisão cru. De início, em vez de carne, o ator optou por um pedaço de gelatina. Insatisfeito com o resultado da cena, pediu à equipe que lhe passasse a carne de verdade. O que você vê no filme é justamente essa nova tentativa dele.

7. A ficção ganhou um documentário

E ele está disponível no canal do estúdio 20th Century Fox no YouTube. Batizado de A World Unsee (Um Mundo Não Visto, em tradução livre), o filme de 40 minutos faz parte da campanha de divulgação para o Oscar e ressalta as inúmeras dificuldades enfrentadas pela equipe durante as filmagens. É possível acompanhar as imagens de povos nativos das locações e também um depoimento de Leonardo DiCaprio. Assim como em outras entrevistas, ele reforça que protagonizar O Regresso foi um dos trabalhos mais difíceis de sua carreira.

Fonte: Brasil Post