Documentário retrata modo de falar particular do piauiense

O piauiês é explicado por quatro entrevistados

Um grupo de estudantes de Jornalismo da UFPI abordaram o modo de falar do piauiense e idealizaram o documentário “Piauiês nosso de cada dia”. A produção, que tem duração de 30 minutos já está disponível na internet, e aborda com humor e irreverência o modo de falar do piauiense, nas diversas situações do cotidiano.

O piauiês é explicado por quatro entrevistados: Joaquim Monteiro, cartunista autor dos livros “Dê gaitadas a folote com o Piauiês”, volumes 1 e 2; Rômulo Augusto, ator no filme “Ai que vida”, no papel de Valdir, em que os personagens eram carregados de regionalismo na fala; Amauri Jucá, humorista que usa do dialeto em seus shows de humor, sobretudo no espetáculo intitulado “Botando catinga”; e Luizir de Oliveira, professor universitário paulistano que há 10 anos vive no Piauí e ainda se surpreende com diferenças no uso da língua.

 Documentário retrata modo de falar particular do piauiense (Crédito: Reprodução)
Documentário retrata modo de falar particular do piauiense (Crédito: Reprodução)


O documentário mostra conversas sobre o modo de falar, isso se mescla à participação de Ana Paula Diniz, que interpreta uma piauiense carregada de expressões populares, que aparece entre as participações dos entrevistados, ilustrando e exemplificando os vários usos do piauiês, o que deixa o documentário divertido e próximo de quem assiste. Expressões e termos são ‘legendados’ durante o documentário, para que todos possam entender o linguajar irreverente.

 Documentário retrata modo de falar particular do piauiense (Crédito: Reprodução)
Documentário retrata modo de falar particular do piauiense (Crédito: Reprodução)


Inácio Pinheiro, um dos produtores do trabalho, contou que o documentário levou duas semanas para ficar pronto, e que a ideia inicial precisou ser moldada devido alguns piauienses serem ‘tímidos’. “A ideia, a princípio, era gravar com populares, as pessoas na rua falando naturalmente as expressões que são comuns para ela. Mas as pessoas se mostraram acanhadas e algumas não se portaram de maneira natural em frente à câmera. O mais interessante, que nos surpreende, é que a gente não percebe que fala diferente,e temos expressões que são só nossas. E explorar isso foi muito legal. Foi um trabalho de equipe e eu me orgulho muito do resultado”, disse Inácio.

 Documentário retrata modo de falar particular do piauiense (Crédito: Reprodução)
Documentário retrata modo de falar particular do piauiense (Crédito: Reprodução)


A produção é de Anna Célia Santos, Raiana Albuquerque e Maria do Rosário Rodrigues. As imagens são de Jade Araújo e Inácio Pinheiro. A edição é de Inácio Pinheiro e a supervisão, de Denise Freitas.

Fonte: Portal Meio Norte