Filme brasileiro "Praia do Futuro" ganha prêmio gay em festival na Espanha

Filme brasileiro "Praia do Futuro" ganha prêmio gay em festival na Espanha

O prêmio foi entregue pouco antes da projeção do filme, que marcou o início da seção "Horizontes Latinos" do festival

O diretor pernambucano Karim Aïnouz recebeu o prêmio Sebastiane Latino por seu filme "Praia do futuro", no Festival de Cinema de San Sebastián, na Espanha.

O prêmio foi criado pela associação de gays, lésbicas, transexuais e bissexuais do País Basco (Gehitu). Ainouz se mostrou emocionado ao receber a condecoração e disse que isto ajudará a divulgar seu filme fora do Brasil.

O prêmio foi entregue pouco antes da projeção do filme, que marcou o início da seção "Horizontes Latinos" do festival.

A organização do País Basco criou o prêmio no ano passado para reconhecer os filmes latino-americanos que defendem as reivindicações e valores de gays, lésbicas, transexuais e bissexuais.

Em declarações à Agência Efe, Karim reconheceu que "não esperava" o prêmio e elogiou o fato dele ser concedido por uma organização como a Gehitu, pois isso "revela que o filme pode ter impacto em uma cidade forte culturalmente, como San Sebastián".

Além da temática, "Praia do futuro" foi premiado por sua "qualidade" cinematográfica, que Gehitu definiu como "um poema visual sobre a coragem necessária para aceitar os próprios medos e desejos".

Representante no Oscar
Com Wagner Moura protagonizando uma história de um relacionamento gay, "Praia do Futuro" estava entre os selecionados para concorrer à vaga de representante brasileiro no Oscar. Bem cotado, o longa acabou ficando de lado. Quem vai representar o Brasil entre os pré-indicados ao Oscar de melhor filme estrangeiro é outra produção com tema semelhante ao filme de Karim, "Hoje eu Não Quero Voltar Sozinho".

Longa de estreia de Daniel Ribeiro, o filme relata a história de um adolescente cego que se descobre homossexual.

"Quando se tem três filmes com esse tema [LGBT], não dá para virar as costas", disse o cineasta Jefferson De, um dos membros da comissão que escolheu o filme, sobre "Hoje eu Quero Voltar Sozinho", "Praia do Futuro" e "Tatuagem". "É nosso recado pra Academia: o Brasil também é isso", disse.

Veja os filmes que concorreram à vaga:

"A Grande Vitória", de Stefano Capuzzi
"A Oeste do Fim do Mundo", de Paulo Nascimento
"Amazônia", de Thierry Ragobert
"Dominguinhos", de Eduardo Nazarian, Joaquim Castro e Mariana Aydar
"Entre Nós", de Paulo Morelli
"Exercício do Caos", de Frederico Caos
"Getúlio", de João Jardim
"Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro
"Jogo de Xadrez", de Luís Antônio Pereira
"Minhocas", de Paolo Conti e Arthur Nunes
"Não Pare na Pista - A Melhor História de Paulo Coelho", de Daniel Augusto
"O Homem das Multidões", de Marcelo Gomes e Cao Guimarães
"O Lobo Atrás da Porta", de Fernambo Coimbra
"O Menino e o Mundo", de Alê Abreu
"O Menino no Espelho", de Guilherme Fiúza Zenha
"Praia do Futuro", de Karim Aïnouz
"Serra Pelada", de Heitor Dhalia
"Tatuagem", de Hilton Lacerda

Curta o Portal Meio Norte nas redes sociais

Fonte: UOL