Michael Keaton vai a julgamento por ter 'arruinado' o próprio filme

Um juiz ainda vai decidir se dará andamento ao processo, mas o julgamento já está marcado para 2 de março

O ator Michael Keaton vai a julgamento no dia 2 de março de 2015, sob a acusação de supostamente ter "arruinado" o filme que ele mesmo dirigiu. "Má companhia" (exibido em 2008), conta a história de uma mulher que dá por encerrado o relacionamento com o violento marido somente para se envolver com um assassino suicida. O filme representou um marco na estreia do ator na direção de longas-metragens. Em 2013, os produtores do filme impetraram uma ação contra Micahel Keaton alegando que ele não cumpriu com suas obrigações contratuais. As informações são do "Hollywood Reporter"


De acordo com a ação, o artista foi negligente no processo de edição, oferecendo um corte final insatisfatório. O produtor e o roteirista do filme montaram uma versão alternativa. Mas, no Festival de Sundance de 2008, Keaton disse que só participaria do evento se a sua versão fosse exibida. Os produtores cederam, mas as disputas sobre as escolhas artísticas da obra se mantiveram ao longo do tempo.

"Má companhia" acabou se tornando um fracasso de bilheteria e de distribuição, rendendo à produtora um prejuízo superior a US$ 5 milhões. No mês passado, os advogados de Keaton argumentaram que "o acordo de direção não o tornava responsável pelo sucesso comercial do filme".

Um juiz ainda vai decidir se dará andamento ao processo, mas o julgamento já está marcado para 2 de março. Ironicamente, a data cai uma semana depois da cerimônia do Oscar, em que Keaton desponta como um dos favoritos à estatueta de melhor ator, pelo trabalho em "Birdman", de Alejandro González Iñárritu.

O filme aborda a tentativa de um ator decadente de voltar aos holofotes anos depois de ter ficado famoso no cinema no papel de um super-herói. O jornal "The New York Times" disse, nesta semana, que Keaton é o favorito para levar o Oscar.

Em entrevista ao "Hollywood Reporter", Michael Keaton se disse orgulhoso de "Birdman", que estreia em 22 de janeiro no Brasil.

"Não sei quantos filmes diz, mas não vejo todos. Gosto apenas de fazê-los. Mas esse... eu amo demais ver esse filme", disse o ator de "Os fantasmas se divertem" (1988) e da franquia "Batman", dirigida por Tim Burton.

Sobre o fato ser cogitado pela primeira vez ao Oscar - depois de 40 anos na indústria -, o ator disse se sentir "assustado".

"Eu sou estupidamente transparente. Eu só faço meu trabalho. Mantenho a cabeça baixa, trabalho e lido com a outra parte depois. Então acho que vou lidar com a outra parte agora! Mas não sou burro. Ouço essas coisas e penso: 'Tá, seria incrível, muito legal, extraordinário'. E se não acontece, penso: 'Tá, tanto faz'. E aí continuo fazendo o que faço, o que às vezes é bom, às vezes nem tanto, às vezes é idiota e às vezes é ótimo."

Clique aqui e curta a página do meionorte.com no Facebook

Fonte: OGlobo