Clubes só para gordos são sucesso na noite nos endereços mais badalados do Mundo

A promoter Lisa Marie Garbo, do Club Bounce, explicou ao jornal “Metromix”

Clubes só para pessoas acima do peso estão se tornando um grande sucesso na Califórnia, de São Francisco a São Diego, onde endereços como o Club Bounce, FullFilled, Butterfly Lounge e Vibe vêm atraindo centenas de dançarinos gordinhos para as pistas.

A promoter Lisa Marie Garbo, do Club Bounce, explicou ao jornal ?Metromix? que promover uma noite só para gordos é diferente apenas em alguns pontos. Quando ela está selecionando um clube para sediar sua noite, ele sempre checa primeiro as cadeiras, depois os banheiros e as banquetas do bar. ?Tamanho para nós é importante?, diz ela.

?Todo o conceito de entrar num clube e não ser julgado pelo seu tamanho ainda é algo novo. Aqui você vai ser desejado e aceito por causa do seu tamanho?. O Club Bounce vem se tornando uma das noites mais animadas de Long Beach, na Califórnia, numa região conhecida muito mais por suas mulheres bronzeadas e magras. Outra noite que também faz sucesso é o Club FullFilled, que acontece uma vez por mês e dobrou seu público de 150 para 300 pessoas desde abril deste ano.

Um website dedicado a ?mulheres grandes e bonitas? (bbwnetwork.com ) promove um baile annual "Vegas Bash?, e já existem eventos semelhantes em cidades como Atlanta e Seattle, segundo a agência de notícias AP.

Nos Estados Unidos, alguns analistas de mercado acreditam que o negócio é dos mais promissores nos próximos anos. Segundo Kat Fay, uma analista sênior da Mintel International em entrevista ao ?Metromix?, os obesos compõem um grupo que até agora sofria com a falta de ambientes de qualidade. ?Este é um grupo incrivelmente discriminado em termos de escolha?.

Segundo Kat Fay, há muito dinheiro nesse mercado e levando em conta os hábitos alimentares dos norte-americanos, quem não prestar atenção aos dados vai perder chances de fazer bons negócios.

Segundo os últimos números do governo, cerca de 66% dos norte-americanos em idade adulta estão acima do peso ou são obesos, mas somente algumas casas noturnas promovem noitadas como uma temática de que ?tamanho não é problema?.

Em Long Beach, sede do Club Bounce, estatísticas mostram que 61% da população estão acima do peso. Para ChristyLee, promoter do FullFilled, tantos gordos já tiveram experiências ruins em outros clubes que essas noitadas parecem a salvação. ?As mulheres que vêm dançar aqui sabem que os homens estão interessados em alguém com aquele corpo, então tudo fica mais fácil?.

?Só porque nós somos gordos não quer dizer que não gostamos de dançar e nos divertir?, diz Peggy Howell, relações-públicas da Associação Nacional para Aceitação dos Gordos. Fundada há 40 anos, somente nos últimos cinco ou seis anos a associação vem conseguindo mais avanços em sua agenda de direitos iguais para pessoas grandes.

?Até pouco tempo, era ofensivo chamar uma pessoa de gorda, mas acho que muita gente agora está aceitando o termo de maneira positiva?, diz a promoter Lisa Marie Garbo, do Club Bounce. . "Não é que eu defenda que as pessoas agora têm que ganhar peso. Minha mensagem é viva sua vida, não importa o seu tamanho?.

Fonte: Revista Época