Crianças são internadas na UTI após tomarem choque no Carrefour

De acordo com o jornal, os músculos das duas irmãs ficaram paralisados

Duas crianças, uma de 6 anos e outra de 7 anos - foram internadas em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após levarem um choque numa gôndola de frutos do mar no Carrefour, segundo informações publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo. De acordo com o jornal, o fato ocorreu no dia 24 de março em um Carrefour na marginal Pinheiros enquanto os pais das crianças realizavam compras para a Semana Santa. Os pais pediam o peixe quando as duas filhas tocaram a gôndola e ficaram presas. A mãe conseguiu desgrudar uma das filhas do equipamento, mas não teve forças para puxar a outra, que foi removida após muito esforço do pai. Uma das meninas chegou a ter uma parada respiratória, mas uma funcionária do Carrefour que havia feito curso de brigadista conseguiu reanimar a menina após realizar a massagem cardíaca.

De acordo com o jornal, os músculos das duas irmãs ficaram paralisados e elas não conseguiram falar nas três horas seguintes. As meninas foram levadas ao Hospital São Luiz, mas como não havia vagas foram encaminhadas ao Hospital Nove de Julho. Após quatro dias internadas, elas receberam alta. Os pais das meninas reclamam que o Carrefour não auxiliou no tratamento das meninas. Já o Carrefour, em nota, afirmou à Folha de S.Paulo se prontificou desde o início a arcar com todas as despesas médicas.

De acordo com a empresa, ao lado da gôndola em que as meninas levaram o choque havia um freezer alugado, colocado no local para acondicionar os produtos extras disponibilizados antes de datas comemorativas, caso da Páscoa. A rede ainda afirmou que a gôndola foi testada e não acusou nenhum problema, e que o freezer foi retirado do local, assim como em todas as lojas do Carrefour no País.

Fonte: Terra, www.terra.com.br