10 coisas que aconteciam na Idade Média e você não sabia

10 coisas que aconteciam na Idade Média e você não sabia

Algumas coisas que aconteciam na Idade Média eram normais

Algumas coisas que aconteciam na Idade Média eram normais, mas hoje são consideradas meio bizarras. Para te mostrar mais, selecionamos algumas dessas práticas para você. Confira:

1. Uma grande cama para todo mundo

Em um único leito dormiam o casal, os filhos, irmãos, amigos, criados e até agregados e visitantes. Quem tinha mais riqueza e poder, mantinha seus criados íntimos numa caminha à parte ou num quarto vizinho.

2. Hipocrisia

As práticas sexuais rolavam soltas no meio dessa desordem vigiada em família. Mas tinha que ser com discrição, porque a honra do senhor da casa, ou seja, do patriarca da família, tinha que ser preservada. O pau comia – literalmente – nos porões, celeiros e pomares.

3. Cabelos

A mulherada tinha que manter os cabelos longos, porque era um verdadeiro fetiche masculino. Mas ao menos que fossem prostitutas, deveriam mantê-los trançados e cobertos, reservando seu poder erótico apenas para os maridos.

4. Relações sexuais na idade média

Entre as famílias mais tradicionais e poderosas, o incesto (sexo com pais e irmãos) era uma prática quase corriqueira. Para evitar que a linhagem sanguínea fosse modificada, os “poderosos” optavam pela procriação entre familiares.

5. Poligamia

O adultério também era comum nas famílias nobres. A poligamia não só era praticada como era admitida. As casas abrigavam irmãs, sogras, tias, primas e outros parentes. Nesse cenário, não só rolava incesto como também adultério e, entre os que não se preocupavam tanto com a moralidade, poligamia.

6. Sexo considerado uma força incontrolável

O orgasmo não era considerado um prazer racional. Era considerado um furor, algo que poderia fazer as pessoas buscá-lo leviana e viciosamente. E como sempre, os homens culpavam as mulheres por seus impulsos. Eles não se despiam totalmente nem para fazer sexo.

7. Posição no sexo

Variar posição sexual não era aceito, porque indicavam a busca pelo prazer e satisfação física e não em detrimento a procriação. A igreja só aceitava o papai-mamãe.

8. Sequestro

Também tinham romances proibidos. Como os casamentos eram arranjados por interesse, algumas mulheres até incentivavam os “peguetes” a raptá-las. Outras mulheres também compactuavam com seus raptos para fugirem da violência dos maridos.

9. Quarto das damas

As mulheres eram confinadas e vigiadas. Ficavam sempre ocupadas em um quarto para não pensarem demais. Apenas o senhor da casa tinha acesso a esse quarto, que ele procurava quando precisava relaxar.

10. Lua-de-mel antes do casamento

Tudo bem que as pessoas praticam sexo antes do casamento, mas lua-de-mel continua sendo aquele lance especial que rola depois do casamento. Só que na idade média o lance especial rolava antes da cerimônia. A noiva se mudava para o novo lar e se tornava propriedade do marido antes do casamento.

Fonte: Nerdices