5 objetos que podem se tornar vilões da sua saúde

5 objetos que podem se tornar vilões da sua saúde

5 objetos que podem se tornar vilões da sua saúde

 

Descongestionante nasal, cotonete, enxaguante bucal, piercing e fones de ouvido são itens bem comuns em nosso dia a dia, certo? Mas fique atento, pois se eles forem usados de maneira errada podem trazer sérias complicações à saúde. Para quem sofre de rinite, sinusite ou gripes constantes, o descongestionante nasais, por exemplo, pode se tornar num grande vilão. Por mais que eles proporcionem um certo alívio. Isso porque o uso frequente pode "viciar" o nariz.

"Os descongestionantes nasais fazem com que os vasos sanguíneos do nariz desinchem e, se usados cronicamente e em grandes doses, podem causar um quadro de rinite medicamentosa, esta que é provocada pelo uso incorreto de medicamentos em forma de gotas para descongestionar o nariz. Além disso, provocam aumento de pressão arterial e pode até mesmo gerar arritmias cárdicas [alteração no ritmo das batidas cardíacas]", alerta o médico Paulo Saraceni Neto, membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial (ABORL-CCF).

Outro produto presente em nosso cotidiano é o enxaguante bucal, bastante útil para a saúde dos nossos dentes porque ajudam a combater o mau hálito e a gengivite [inflamação da gengiva], entre outras funções. Mas o uso diário e corriqueiro pode se tornar um problema, pois boa parte dos enxaguantes bucais vendidos nos supermercados contêm uma quantidade significativa de álcool em suas composições, o que é nocivo para nossa saúde se usado todo dia."Os dentistas e odontólogos, especialistas em higiene bucal, são categóricos em dizer que a melhor maneira de se manter a higiene dessa região é utilizando a escova e a pasta de dentes, pelo menos, três vezes ao dia, e após as refeições. O uso do enxaguante bucal tem efeito mais cosmético, ou seja, serve para aquelas ocasiões em que a pessoa quer dar uma disfarçada no hálito. Nestes casos, o uso é tolerado", opina Paulo Saraceni.

Outro objeto muito presente na rotina das pessoas atualmente é o fone de ouvido. Mas, atenção. Por mais que ele proporcione momentos de descontração com as músicas, usá-los num volume altíssimo pode fazer muito mal. "Além do trauma causado, devido à intensidade do som, o uso repetido dos fones de ouvido do tipo intra-auricular [que se coloca no canal do ouvido] pode formar um excesso da famosa "cera de ouvido". E, assim, a pessoa poderá notar facilmente alguns sintomas, como sensação de ouvido tampado, diminuição da audição, dor e até tontura. Além de provocar otites externas, que são infecções da pele do ouvido", reforça o médico.

Outro item que pode prejudicar nossa saúde sem que se perceba são as hastes flexíveis de algodão, os famosos cotonetes. "As pessoas pensam que a cera dentro da orelha é sujeira, o que não é verdade. Ela funciona como proteção dos ouvidos contra a agressão de agentes externos, como bactérias e fungos", completa Paulo Saraceni Neto. Quer mais dicas sobre como usar corretamente esses itens?

Fonte: msn.com.br